FutebolMarketing

11165182_883604245039427_444632646980536975_n

A transferência do atacante, Roberto Firmino (ex-1899 Hoffenheim), para o Liverpool se tornou a mais alta da história da Bundesliga. Ela superou a contratação do meia espanhol, Javi Martinez, pelo Bayern de Munique em 2012, junto ao Athletic Bilbao. Se armamos um TOP 5, com as transferências mais altas da história da Bundesliga ele seria composto por:

Roberto Firmino - 1899 Hoffenheim -> Liverpool (€ 41 milhões)

10422525_433804433411170_919862439514608364_n

Javi Martínez - Athletic Bilbao -> Bayern de Munique (€ 40 milhões)

3578316161

Mario Götze - Borussia Dortmund -> Bayern de Munique (€ 37 milhões)

1.sport

Edin Dzeko - VfL Wolfsburg -> Manchester City (€ 37 milhões)

edin-dzeko-manchester-city_1xgc1min6iibh16huk0xccq4qs

André Schürrle - Chelsea ->VfL Wolfsburg (€ 32 milhões)

des-weltmeisters-neue-kleider

Imagens: Reprodução

*Dados do Transfermarket

Leia mais

limusine

Dos quatro grande de São Paulo, o São Paulo é o único que ainda não possui um acordo oficial com aplcativos para chamada de táxi – Corinthians e Santos são patrocinados pela 99Taxis e o Palmeiras incluiu a EasyTaxi no pacote de benefícios do programa de sócio-torcedor Avanti. Problema? Não para quem tem limousine.

Explicando: em parceria com a Passaporte FC e a Paris Vegas, o tricolor surpreendeu um grupo de torcedores pelas ruas da cidade nesse último domingo (21), e, de limousine, levou a todos para o camarote da Under Armour (fornecedora esportiva) no Morumbi, onde assistiram ao empate por 1×1 contra o Avaí e ainda participaram da promoção #VouJogarNoMorumbi, em que sócios dividiram o gramado com o ídolo Rogério Ceni. Grande experiência de marca. Confira:

Imagem: Divulgação

Leia mais

ancona tifosi 001

Imagine: seu clube, que joga na elite, é rebaixado e vai à falência logo em seguida. Por isso, ao invés da Segunda, inscreve-se numa Quarta Divisão. Quatro anos depois, consegue, no campo, voltar à Segundona; mas, em duas temporadas, quebra novamente, é desfiliado e deve recomeçar a sua história na Nona Divisão – uma categoria amadora provinciana. E não acaba aqui: após apenas quatro jogos, a equipe desiste do torneio e, mais uma vez, é desfiliada. Imaginou? Sorte a sua. Porque os torcedores da Ancona – o mais tradicional representante do Marche no futebol italiano -, tiveram que viver tudo isso entre 20004 e 2010.

A esperança só ressurgiria em 2011, quando um grupo de empreendedores locais adquiriu a pequena US Piano San Lazzaro. Transferido para Ancona e rebatizado como Ancona 1905, o clube se inscreveu no campeonato regional amador Eccellenza (Sexta Divisão geral). Ao mesmo tempo, um grupo de torcedores da velha AC Ancona, cansado das “boas intenções” dos últimos tempos, criou a “Sosteniamolancona” (“Vamos Apoiar a Ancona”, em tradução livre), uma das primeiras supporters trusts da Itália, que recebeu 2% da nova sociedade.

ancona 3

Foi aí que a virada começou de verdade. Porque, enquanto a equipe escalava a pirâmide do calcio nos gramados – na última temporada já disputou a Lega Pro (Série C) -, no extracampo a Sosteniamolancona, mesmo com apenas 2% de participação, já assumia uma postura majoritária, com projetos que envolviam e devolviam o clube à cidade. O melhor exemplo é o “Ancona Respect”, uma escola de futebol voltada aos jovens da região, que chegou às escolas e permitiu e tem como casa o Stadio Dorico, o local das velhas glórias anconitanas, atualmente gerido pela própria associação.

A supporters trust se mostrava – com o perdão do trocadilho – cada vez mais confiável. E essa fé conquistou também os ex-proprietários majoritários da Ancona 1905. E dizemos “ex” porque, nesta semana, chegou-se a um acordo para a cessão gratuita de 88% das ações do clube à Sosteniamolancona. Exato: assim como em Portsmouth, Wimbledon, Wrexham e (na parte rebelde de) Manchester, o poder passou do gabinete para as arquibancadas. Mudando a história para fazer história, pela primeira vez no futebol profissional italiano.

ancona tifosi 002

Duas novas medidas já foram tomadas para garantir o futuro do Ancona 1905. Uma foi o lançamento de uma campanha de autofinanciamento, que busca aumentar expandir a participação dos torcedores no clube. Outra foi a apresentação do projeto de gestão ao conselho municipal, que, além do envolvimento popular, tem como bases o fomento ao futebol de base e a sustentabilidade financeira. E há ainda mais outra, em construção: compartilhar seus sucessos e inspirar outras realidades Itália afora, como Fondazione Taras (Taranto), Lucca United (Lucchese), Cava United (Cavese), MyRoma (Roma), Mia Terracina (Terracina), I Biancorossi (Barletta) Verona nel Cuore (Hellas Verona) e a recém-formada Il Parma Siamo Noi, do tristemente falido Parma. Quanto mais adesões, maior será a presença e o poder de transformação do modelo. 1905 nunca representou tanto o futuro. Bem-vinda, Ancona. Bem-vindos, anconitanos.

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagens: Divulgação

Leia mais

spfc 004

Orlando City e Forth Lauderdale Strikers não são os únicos clubes americanos de olho no mercado brasileiro. E, da mesma forma, os nossos clubes também já estão vendo os EUA com bons olhos. A parceria entre São Paulo e Tampa Bay Rowdies, da “Segundona” da North American Soccer League-NASL, que foi anunciada oficialmente ontem (23), é uma (nova) confirmação uma de tudo isso.

spfc 002

A cooperação acontecerá em múltiplas frentes. As principais têm a ver com o terreno de jogo: o intercâmbio de conhecimentos técnicos, com utilização mútua de infraestrutura; e o desenvolvimento de atletas, que prevê o empréstimo de atletas da base tricolor aos rowdies. Fora das quatro linhas, a torcida do SPFC é vista como um importante vetor para promover o turismo nas regiões de St. Petesburg e Clearwater. Além disso, os novos parceiros poderão estabelecer promoções e ações de publicidade recíprocas.

Com informações de: saopaulofc.net. Imagens: Divulgação

Leia mais

int

Demorou, mas a Confederação Brasileira de Futebol-CBF descobriu o óbvio: bons públicos nas arquibancadas passam, também, por partidas realizadas em dias e com horários mais convenientes para os torcedores. Ontem (23), a entidade anunciou que irá ampliar o número de jogos às 11h dos domingos.

A faixa tem se mostrado um sucesso até aqui. Em sete partidas, a média de espectadores foi de 21.911, contra 14.470 no geral. E dos dez maiores públicos do campeonato, três foram registrados às 11h de domingos, quais sejam: Palmeiras 0×1 Goiás (1º, 37.337 espectadores); Internacional 2×0 Coritiba (4º, 35.766); e Cruzeiro 0×1 Chapecoense (5º, 33.643). Em seu jogo, o Verdão também registrou a maior taxa do ocupação do torneio até aqui: 85% dos assentos de seu Allianz Parque estavam ocupados.

verde

Outro cenário: dos sete clubes que já mandaram jogos às 11 horas, seis registraram públicos superiores às próprias médias de espectadores consolidadas até aqui. O Santos é o grande destaque dessa estatística, tendo levado 13.481 pesssoas às Vila Belmiro em seu empate contra o Sport (2×2, 4ª rodada) contra os 8.477 de todos os jogos somados. Uma diferença de 5.004 espectadores, refletida também, na taxa de ocupação, que saltou para 72%, contra os 45% usuais.

Abaixo, listamos os próximos cinco jogos confirmados para as 11h, com as respectivas médias de público e ocupação dos clubes mandantes. É esperar para comprovar como (e se) os números poderão evoluir:

- 28 de junho: Atlético Mineiro x Joinville / Mineirão (média: 15.136; ocupação: 43% – dados registrados na Arena Independência)

- 5 de julho: Avaí x Sport / Ressacada (média: 8.646; ocupação: 48%)

- 12 de julho: São Paulo x Coritiba / Morumbi (média: 15.671; ocupação: 23%)

- 19 de julho: Atlético Paranaense x Chapecoense / Arena da Baixada (média: 15.919; ocupação: 37%)

- 26 de julho: Chapecoense x Fluminense / Arena Condá (média: 6.738; ocupação: 34%)

- 26 de julho: Santos x Joinville / Vila Belmiro (média: 8.447; ocupação: 45%)

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Com informações de: CBF e GE.com. Imagens: Divulgação (1); Fernando roberto/LANCE! Press

Leia mais

futbol

“O Alzheimer apaga a memória, mas não apaga a paixão pelo futebol”. A afirmação é de Laura Croll, Doutora e Pesquisadora da Fundació Salut i Envelliment (Fundação de Saúde e Envelhecimento) da Universitat Autònoma de Barcelona-UAB. Uma frase que, também, sintetiza a campanha “Fútbol vs. Alzheimer”, criada pela revista espanhola Líbero.

O cenário: em 2014, um estudo da UAB revelou que conversar sobre futebol reaviva a memória de pacientes com alzheimer. A Líbero, então, produziu quatro revistas especiais, que poderiam ter sido lançadas nos anos 1940, 50, 60 e 70, e entregou a centros de tratamento da doença em Barcelona. O resultado emociona: à sua maneira, as pessoas, que pouco a pouco estão perdendo suas lembranças do cotidiano, lembraram de ídolos, grandes equipes, títulos, jogadas e gols.

Assista. E emocione-se:

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagens: Divulgação

Leia mais

espanyol

A terceira das “22 Consagradas Leis do Marketing”, obra-referência de Al Ries & Jack Trout, prega que “é melhor ser o primeiro na mente do consumidor do que no mercado”. Troque “consumidor” por torcedor e “mercado” por Catalunya, e você terá o atual perfil de comunicação do Espanyol. Há anos vivendo à sombra das conquistas e exposição do seu arquirrival Barcelona, o clube encontrou, desde a temporada passada, uma forma de mostrar que tem luz própria: assumiu que representa uma Meravellosa Minoria (“Maravilhosa Minoria”) da região. É pequeno, sim; e, por isso mesmo, pode zombar e aprontar com os grandões despreocupadamente.

É isso que os pericos apresentam na campanha #TreuLaLlengua (“Mostre a Língua”), em que, no melhor estilo Rolling Stones, convoca seus torcedores a comprarem carnês para a próxima temporada, mesmo contra todos os problemas possíveis: as finanças que vão mal, o sonho de voltar à UEFA Europa League que nunca cheia, as arquibancadas um pouco mais vazias no Power8 Stadium e tantas outras. É para mostrar a língua e fazer “blé!” para tudo isso, e demonstrar que o Espanyol é para poucos – mas bons, e cada vez melhores. Excelente forma de transformar dificuldades em orgulho e diferenciais.

esp2

treulallengua

treulallengua2

treu 1

treu 2

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagens: Divulgação

Leia mais

Cagliari apresenta sua nova marca

Postado por Guilherme Prömmel Comente!

1511309_1109794359034490_4617273843085381174_n

Rebaixado para a Serie B EUROBET (Segundona italiana), o Cagliari resolveu dar início ao seu processo de renovação a partir da própria identidade. O clube apresentou hoje (23) o seu novo logo. As mudanças foram drásticas: o escudo oval foi excluído, o azul e o vermelho tradicionais trocaram de lugar, os quatro mori (ou “quatro mouros”, símbolos da Sardenha) agora olham para a direita e a única inscrição presente, e em tipologia nova, é “CAGLIARI”. O rebranding, claro, estará presente nos uniformes para 2015-16, que serão assinados pela Kappa. Abaixo, você vê o já antigo logo cagliaritano.

Cagliaricalciostemma.svg

Imagens: Divulgação

Leia mais

bur

Burnley campeão, com Everton, Leicester City e Queens Park Rangers fechando o G4, e Manchester City, Stoke City e Chelsea nas últimas posições. Ou Swansea City na ponta, seguido por (mais uma vez) Burnley, Aston Villa e Stoke City, e Manchester United, Stoke City e (de novo) Queens Park Rangers na rabeira. Acredite, essas classificações são da última Barclays Premier League; mas, claro, não vêm do campo.

Nos últimos dias, a agência britânica Shine Communiations divulgou um mapeamento das torcidas mais apaixonadas e “felizes” (ou otimistas) da elite inglesa no Twitter, em 2014-15. No primeiro caso, foi considerado o número de postagens por fãs; e, no segundo, o percentual de tweets com conteúdos encorajadores e de incentivo. Abaixo, você confere os rankings completos.


TORCIDAS MAIS APAIXONADAS

1. Burnley – 0.47

2. Everton – 0.37

3. Leicester City – 0.36

4. Queens Park Rangers – 0.33

5. Crystal Palace – 0.33

6. Aston Villa – 0.31

7. Newcastle – 0.28

8. West Bromwich – 0.27

9. West Ham – 0.26

10. Manchester United – 0.24

11. Southampton – 0.23

12. Tottenham Hotspurs – 0.23

13. Hull City – 0.22

14. Sunderland – 0.19

15. Swansea City – 0.16

16. Liverpool – 0.16

17. Arsenal – 0.15

18. Manchester City – 0.13

19. Stoke City – 0.12

20. Chelsea – 0.12


TORCIDAS MAIS FELIZES (OTIMISTAS)

1. Swansea City – 98%

2. Burnley – 96%

3. Aston Villa – 95%

4. Stoke City – 95%

5. Chelsea – 95%

6. Crystal Palace – 94%

7. Manchester City – 94%

8. Hull City – 93%

9. Newcastle – 92%

10. West Ham – 92%

11. Tottenham Hotspurs – 92%

12. Liverpool – 92%

13. Leicester City – 90%

14. Southampton – 87%

15. Everton – 84%

16. Arsenal – 84%

17. West Bromwich – 83%

18. Manchester United – 83%

19. Sunderland – 82%

20. Queens Park Rangers – 82%

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagens: Divulgação

Leia mais

2015-06-22-14_51_18-AW1_0223

Quem vê o Bayern hoje certamente não imagina que o clube já foi uma espécie de “primo pobre” na Baviera. Até a metade dos anos 1960, o grande representante da região era o Munique 1860 (TSV München 1860). Basta pensar que os lowen estiveram entre os membros-fundadores da 1. Bundesliga e foram os primeiros na Alemanha a decidir um título europeu – a antiga UEFA Cup Winners’ Cup de 1964-65, perdida para o West Ham.

Depois desse período, porém, a maré dos azuis virou: rebaixamentos (até as ligas regionais), quebras e muitas, muitas derrotas, compõem a rotina do Munique 1860 – que foi contrastada apenas por uma passagem relâmpago pela ex-UEFA Cup, em 2000-01, fruto de uma boa temporada em meio ao seu anônimo ciclo de retorno à elite, entre 1994 e 2004. E na última temporada, mais sofrimento, com a permanência na 2. Bundesliga (Segundona) assegurada por um gol no último lance dos play-offs.

11412218_875126459227340_1223125759879882128_o

2015-06-22-14_43_01-IMG_9820

Mas, mesmo assim, a Macron, nova fornecedora do Munique 1860, criou uma maneira de mostrar que a camisa do clube continua grande. Para apresentar o novo manto titular – e também o reserva -, a marca italiana recorreu a um grafite gigante no centro de treinamento. Literal? Sim, mas impactante. E uma boa notícia para torcedores que têm sido pouco celebrados.

2015-06-22-14_45_10-IMG_9832

11113978_875126495894003_8331987019446529293_o

2015-06-22-14_51_07-AW1_0222

2015-06-22-14_51_59-AW1_0226

11406250_875126492560670_447086097893879107_o

2015-06-22-14_54_48-IMG_9858

2015-06-22-15_01_12-IMG_9898

Imagens: Divulgação

Leia mais