Sutton United, Wayne Shaw e a torta: foi “só” uma aposta de marketing

shaw

Chama-se Wayne Shaw. Tem 45 anos. Pesa 110 quilos. É goleiro reserva do Sutton United, o atual 17º colocado da Vanamara National League, a Quinta Divisão Inglesa. E ontem (20), pelas oitavas de final da The Emirates FA Cup, contra o Arsenal, mesmo vendo sua equipe ser eliminada, ganhou os holofotes mundiais. Não por uma grande atuação em campo, mas, sim, no banco: aos 36 minutos do segundo tempo, com o placar já definido em 2×0 para os gunners e todas as alterações realizadas, Shaw resolveu aproveitar seu fim de noite no estádio comendo uma típica pie inglesa.

E embora não tenhamos dúvidas de que a fome de Shaw fosse legítima — quem não gostaria de cravar os dentes naquela tortinha? —, a sua ação não foi de todo espontânea. Isso porque, pouco antes da partida, o site de apostas Sun Bets ligado ao tabloide The Sun, e que patrocinou a camisa do Sutton United para a partida, lançou a seguinte oportunidade no Twitter: “8/1 se Wayne Shaw comer uma torta ao vivo”.

Entrevistado após o jogo, Shaw disse que ficou sabendo sobre essa aposta apenas no intervalo da partida, quando, já quebrando protocolos, foi ao bar do estádio de Sutton — momento em que, provavelmente, comprou sua tortinha. E que só resolveu bancá-la porque “não tinha mais possibilidades de entrar em campo” e, de todo modo, “não havia comido nada o dia todo”. Seja pelo acaso, seja pela fome (nós não dissemos que era legítima?), o fato é que Shaw fez a alegria de muitos apostadores, já que o Sun Bets teve que desembolsar uma soma de cinco dígitos pela cena.

Ao mesmo tempo, porém, Shaw pode ter se arranjado um problema indigesto, já que o regulamento da The Football Association-FA proíbe jogadores de apostarem ou induzirem apostas com base em comportamentos ou condutas durante uma partida. Exatamente o que o goleirão fez, por mais inocente que tenha sido a aposta. Nós, claro, estamos na torcida para que não haja punição a ele — até porque isso mancharia a campanha do Sutton United na The Emirates FA Cup. Por outro lado, perguntamo-nos quais os limites da relação planejamento-espontaneidade nas ativações do futebol. Atrelar Shaw a uma aposta ligada a comida (cliché: dê uma torta para o gordinho) era o único jeito de ativar uma partida que, por si só, já era histórica?

pie5

UPDATE. E, no final das contas, Shaw perdeu a aposta. O goleiro foi demitido pelo Sutton após a FA abrir uma investigação sobre a ação junto a Sun Bets. O clube, assim, exime-se de responsabilidades, mas deixa a torcida órfã de um ídolo. Valeu a pena?

l

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Serie A e na Europa.

Imagem: Divulgação.

Category: MarketingRedes Sociais