Rivalidade e respeito: a carta dos ultras da Lazio para Totti

lazio4

Este texto foi originalmente postado em forma de nota no nosso Facebook. E o resultado foi tão positivo que decidimos transformá-lo também em post. Assim, você poderá encontrá-lo com mais facilidade — porque, certamente, você desejará relê-lo no futuro.

l

lazio0

No último domingo (21), a torcida da Lazio surpreendeu o mundo com uma faixa em homenagem a Francesco Totti — bandeira da arquirrival Roma, que vive sua última temporada profissional. Mais surpreendente ainda foi o fato dessa homenagem partir dos Irriducibili, os ultras (organizados) laziali.

Um gesto esportivo gigantesco. Que, agora, é devidamente temperado com um pouco da rivalidade que agita Roma.

lazio2

Abaixo, você lerá uma carta aberta dos Irriducibili para Totti. Tem de tudo: alfinetadas no craque, na torcida romanista e na Roma — que, como já nos mostrou outra carta, de outro torcedor, vem gerindo mal a perda de seu ídolo; exaltação a os títulos da Lazio que Francesco testemunhou; e, acima de tudo, respeito.

A enésima prova de que, sim, é possível que dois clubes sejam adversários sem estarem em guerra (conceito, aliás, que vai na contramão de muitas ações dos próprios Irriducibili).

Se você for laziale, leia sorrindo. Se for romanista, leia com o espírito desarmado. E se for de qualquer outro time, leia e comprove como um ídolo é importante até para o rival.

lazio1

Era 6 de março de 1994 quando nos encontramos pela primeira vez. Você entrou no lugar de Piacentini e buscou um pênalti, que depois Giannini perderia.

Mesmo tão jovem, você já tinha conseguido descrever, de forma excelente, a história do seu time — feita de pênaltis e ocasiões perdidas.

Desde então, enquanto você destruía recordes; enquanto os estádios do mundo todo batiam palmas para você; enquanto pensava em que mensagem nos dedicar em sua camisa de baixo — e entre uma aparição no Festival de Sanremo e uma propaganda na TV —, a Lazio ganhava 1 scudetto, 1 UEFA Cup Winners Cup, 1 UEFA Supercup, 5 Coppa Italia (numa delas você até esteve presente; sim, no melhor dia possível para ser laziale, você estava lá, e eu te aplaudi com satisfação) e 3 Supercopas italianas.

Quanto o Real Madrid poderia ter ganho se você fosse para lá, ninguém jamais saberá. Você foi o único campeão que eles não conseguiram comprar. E sem você, tiveram que se contentar com 4 mundiais, 5 UCLs, 3 UEFA Supercups, 7 ligas, e 3 copas e 6 supercopas nacionais. Pouco, para um jogador do seu talento.

Em todo caso, e sobretudo para tempos como os de agora, você atingiu um nível que merece respeito. O respeito que você não recebeu nem dos seus torcedores, nem do seu clube. E isso, dizemos com sinceridades, não nos agrada. Porque nós jamais permitiríamos que um jogador como você fosse tratado assim. Jamais teríamos assistido em silêncio o que te fizeram e seguem fazendo. Hoje ninguém te defende — e nós, obviamente, não podemos fazer isso.

Não temos nenhum rancor pelas mensagens e piadas que você fez conosco. Faz parte. Aliás, deve fazer parte. Estamos em Roma, e aqui as coisas funcionam assim.

Quem sabe o final que essa história nos reservará? Será que teremos alguma surpresa e alguém já não saberá por quem torcer?

Em todo caso, estendemos a mão, como convém, a um adversário que após tantos anos deixa o campo.

De seus melhores inimigos,
Irriducibili Lazio.

lazio3

l

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagem: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Marketing