Quem irá se beneficiar com o título ou vice do Flamengo na Sul-Americana

mengo_2

Foi com emoção: de virada, no último lance do último jogo, fora de casa — um pênalti contra o Vitória, no Barradão —, o Flamengo garantiu, via Brasileirão, uma vaga direta na fase de grupos da próxima CONMEBOL Libertadores Bridgestone. Mesmo direito que teria com uma eventual vitória sobre o Independiente, na final da CONMEBOL Sul-Americana. E é aí que entram outro quatro clubes, que podem se beneficiar muito com o título ou vice rubro-negro no torneio continental. Vamos entender?

l

COM O TÍTULO

vasco

Vencendo a Sul-Americana, o Flamengo entrará na Libertadores como detentor desse título. E nisso, o sistema de classificação internacional do Brasileirão “abrirá para baixo”:
— o Vasco da Gama, que fechou na sétima posição, carimbando o passaporte para os play offs da Libertadores, iria para a fase de grupos;
— o Atlético Mineiro, que terminou em nono lugar e seria nosso primeiro representante na Sul-Americana, pularia para os play offs da Libertadores;
— e o Sport, 15º colocado, que escapou do rebaixamento no último jogo, ficaria com a última vaga tupiniquim na Sul-Americana.

São situações que envolvem um bom dinheiro. Em cifras de 2017, o Vasco da Gama passaria de US$ 400 mil para US$ 1,8 milhão garantido; o Atlético-MG, de US$ 250 mil (1ª fase da Sul-Americana) para US$ 400 mil; e o Sport garantiria US$ 250 mil.

l

COM O VICE

america

Se o Independiente ganhar a Sul-Americana, o América-MG vai festejar junto. Por quê? Simples: como campeão da Série B, o “coelho” tem o direito de entrar nas oitavas de final da Copa Continental Pneus do Brasil, desde que o futebol tupiniquim tenha “apenas” oito representantes na Libertadores — e, como vimos acima, um eventual título do Flamengo puxaria para cima o Atlético-MG, nono colocado da Série A.

“Mas faz tanta diferença assim entrar nas oitavas da Copa do Brasil?” Opa, se faz. Lembramos que, a partir de 2018, essa passa a ser a competição terá a maior premiação da América Latina, com valor médio de R$ 2,5 milhões por partida — apenas um pouco menor do que os R$ 2,8 milhões que o América-MG ganhou de TV por todo o Campeonato Mineiro 2017.

l

mengo_1

Nos números, não há dúvida de que torcer a favor do Mengão — para Vasco, Atlético-MG e Sport, em que pesem as respectivas rivalidades local, interestadual e institucional —, ou contra — no caso do América-MG — sejam bons negócios, cada qual com sua perspectiva. Acontecerá? Estamos de olho.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagem: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Marketing