Por fôlego financeiro, Newell’s troca adidas por Umbro

newell1

O tão esperado retorno da adidas à metade rubro-negra de Rosário durará apenas dois anos. Nesta semana, o Newell’s Old Boys anunciou que a Umbro será a sua nova fornecedora esportiva a partir de 2018. O contrato, de dois anos — com opção de renovação por mais um —, prevê, além de 15 mil peças anuais para todas as divisões do clube, investimentos de AR$ 7 milhões no primeiro, e AR$ 8,5 milhões no segundo. E foi essa grana o ponto determinante.

newell2

Como já dissemos em nosso Facebook, o Newell’s está “leproso” das finanças, e o modelo de negócio junto à adidas, com remuneração apenas por roaylties sobre vendas, sem fee anual, tornou-se impraticável para o clube. Ou por outra: talvez esse modelo favorecesse mais se a marca alemã não dispensasse ao NOB apenas templates de catálogos das temporadas anteriores, o que acabou minando o entusiasmo da torcida — que, lembremos, havia comprado mais de 100 mil camisas Topper na temporada anterior ao acordo. Não por acaso, o Newell’s lançou sua própria grife casual, a NOB Sport, para gerar mais receitas com merchandising.

newell3

Dessa forma, fica melhor para todos: o Newell’s garante um aporte que alivia um pouco sua caixa; a adidas aumenta o foco no River Plate — agora seu único clube na Argentina, e com o qual mantém o maior contrato de fornecimento esportivo do país; e a Umbro volta à liderança da Superliga Argentina (ao lado de Lyon e Macron) com quatro clubes — além do NOB, Estudiantes de la Plata, Atlético Tucumán e Vélez Sarsfield.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasMarketingNegócios