Palmeiras renova com fornecedora esportiva e caminha para ter a camisa mais valiosa do Brasil também em 2017

adidas

Deu negócio: Palmeiras e adidas seguirão juntos até o final da temporada 2018. Embalada pelos recentes títulos nacionais alviverdes — Copa (Sadia) do Brasil, em 2015, e Brasileirão Chevrolet, em 2016, que turbinaram as vendas de camisas e outros itens —, a parceria teve uma ligeira valorização: de R$ 19 milhões por ano para mais de R$ 40 milhões por dois anos.

mina

é o primeiro passo para que o Palmeiras reconfirme a sua camisa como a mais valiosa do futebol brasileiro também em 2017 — posto perdido momentaneamente para o Flamengo, após a chegada da tailandesa Carabao. Para isso, é necessário que o Grupo Crefisa (que inclui a Faculdade das Américas-FAM) renove, com grande reajuste, seu patrocínio exclusivo ao uniforme alviverde.

Em 2016, foram investidos R$ 66 milhões, sendo R$ 58 milhões (87,8% do montante, portanto) no manto. A expectativa é de que o novo aporte gire entre R$ 80 milhões e R$ 100 milhões — o que, mantendo a proporção de do último acordo, injetaria de R$ 70,2 milhões a R$ 87,8 milhões na camisa palmeirense.

jailson

Com informações de: ESPN. Imagem: Divulgação.

Post corrigido às 10:47 de 12/01/2017.

Category: CamisasFooteconMarketingNegócios