BUSINESS POPULAR | Torcida do Nürnberg quer dar nome de ídolo ao seu estádio

13724933_10153736718853663_1933011814377367405_o

Um dos assuntos diversas vezes abordados por nós, e que continuaremos falando, é sobre as torcidas que vão além das arquibancadas e, através da paixão que transcende as paredes dos estádios, acabam assumindo o controle de seus clubes. Na Europa, podemos citar como exemplo, casos como os de PortsmouthAncona e muitos outros, que, além de enriquecerem a história de seus clubes, nos mostra que jamais será só futebol.

nurn1

Na Alemanha, onde todos os clubes profissionais estão, ou deveriam estar, submetidos à Regra 50+1, essa realidade é ainda mais forte. E, mesmo assim, muitas “torcidas-proprietárias” não têm o respaldo necessário, seja por disputas políticas clubistas, questões financeiras ou pelo que for, de mudar algumas estruturas. Pois, os fanáticos pelo 1. FC Nürnberg (o bom e velho Nuremberg), chegaram para mudar o andamento do jogo.

Sonhando há anos em mudar o nome do Nürnberg Stadion para Max Morlock, os ruhmreiche abriram um financiamento colaborativo junto ao banco local Consorsbank, que funcionará da seguinte forma: se a torcida arrecadar € 800 mil, o banco aportará os outros € 2,4 milhões necessários para rebatizar o estádio. Será uma espécie de naming rights sem naming — mas com rights, já que a instituição terá direito a algumas propriedades de exposição na casa do Nürnberg, além de, claro, posicionar-se como apoiadora de um anseio da comunidade (convenhamos, essa é uma das melhores “jogadas de marketing” possíveis). Nós aqui, como não podemos deixar de dar uma forcinha, vamos testar um código promocional do Sportingbet, e ajudar também!

C_U_xJJXgAAO27m

“Mas diante de tudo isso, fica uma importante pergunta: quem é Max Morlock? Vale à pena todo esse esforço por ele?” Mas é claro que vale! Nascido em Nuremberg, Morlock foi um daqueles jogadores de camisa única, como é hoje Totti, na Roma. Com seus 294 gols pelo clube, ajudou o Nürnberg a conquistar duas de suas nove ligas (1984 e 1961), além de ter sido um dos protagonistas do “Milagre de Berna” (quando, em 1954, a então recém-formada Alemanha Ocidental, em sua primeira participação, desbancou a favoritíssima Hungria, de Puskás, para vencer a Copa do Mundo FIFA, na Suíça). Caso esse processo se consolide, será um excelente consolo para a apaixonada torcida, que sonha ver o time retornar à 1.Bundesliga. A esperança é que, esse imenso apoio dos torcedores do Nürnberg, sirva de motivação para que o time que já foi campeão da Bundesliga e da Copa da Alemanha.

Imagens: Divulgação.

Category: MarketingNegócios