Os grandes números do futebol feminino na UEFA em 2016-17

uefa_torneios

2017 foi (mais) um ano de altos e baixos para o nosso futebol feminino: ao mesmo tempo em que consolidamos um clube popularíssimo — o Iranduba — e reconfirmamos a conquista da Libertadores — através do Corinthians/Audax —, a Seleção sofreu um desmonte pelas mãos da própria CBF, que, inexplicavelmente, interrompeu o trabalho da treinadora Emily Lima e viu, em solidariedade a ela, várias de nossas estrelas aposentarem a amarelinha.

uefa_torcida

E, paradoxalmente, enquanto insistimos em quase não sair do lugar aqui, na Europa as boleiras seguem conquistando cada vez mais espaço. Prova disso é a nova versão do relatório Women’s Football Across the National Associations (ou “O Futebol Feminino entre as [suas] Federações Nacionais”), no qual a UEFA traça um panorama completo da modalidade. Abaixo, destacamos alguns indicadores, que você pode conferir na íntegra aqui. Quando vamos chegar perto disso?

l

NO CAMPO E NO BANCO

1.365.524 jogadoras registradas (+7,4% em relação a 2016-17), sendo 960.959 de base (+16%);

3.572 jogadoras profissionais e semiprofissionais (+112% desde 2012-13);

35.183 equipes juniores ou de base (+60% desde 2013-14);

Seis países têm mais de 100 mil ateltas: Inglaterra, França, Alemanha, Holanda, Noruega e Suécia; e

19.474 treinadoras qualificadas (+10,9% em relação a 2016-17), sendo 4.188 com licenças B, A ou Pro da UEFA.

l

NA ARBITRAGEM

uefa_arbitros

12.785 profissionais de arbitragem e match officials (+58,7% em relação a 2013-14), sendo 2.115 recrutadas a partir de 2016, e 273 de categoria FIFA.

l

NOS TORNEIOS

uefa_torneios2

— o número de federações nacionais com ligas femininas saltou de 48 para 51 entre 2013 e 2017;

— a assistência total da UEFA Women’s Champions League saltou de 147.543 para 239.529 entre 2012-13 e 2016-17;

— a UEFA Women’s EURO 2017, realizada na Holanda, contou com assistência global de 613.927 torcedores (eliminatórias + fase final) e audiência multiplataformas de 165 milhões de espectadores; e

— foram realizados 2.270 partidas oficiais entre as seleções seniores e de base (sub-17 e sub-19).

l

NA VIABILIDADE

uefa_viabilidade

— o verba global do futebol feminino saltou de € 50,4 milhões para € 111,7 milhões entre 2012-13 e 2016-17;

— o budget de € 111,7 milhões para 2016-17 superou a expectativa de investimento médio na modalidade na temporada (€ 101,7 milhões);

— o investimento no futebol de base em 2016-17 foi de € 36,6 milhões; e

— atualmente, 17 federações nacionais trabalham com patrocinadores dedicados ao futebol feminino.

l

NA GOVERNANÇA

uefa_governanca

— ao todo, 383 mulheres ocupam cargos de gerência para cima nas federações nacionais; e

41 associações possuem comitês exclusivos para o futebol feminino.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Marketing