NEGÓCIO DESFEITO | Santos NÃO vestirá Umbro em 2018

umbro_PB

“Vamos em busca de outro fornecedor de material. Os valores que foram assinados são irrisórios.” Assim José Carlos Peres, presidente eleito do Santos para 2018, justificou à Folha de São Paulo o rompimento do acordo com a Umbro, fechado há exatos dois meses. Quanto? Entre R$ 7 milhões e R$ 7,5 milhões por dois anos — ou de R$ 3,5 milhões a R$ 3,75 milhões por temporada; ou ainda, de R$ 500 mil a R$ 750 mil a mais sobre o lucro que o clube obteve no primeiro ano da gestão conjunta com a Kappa.

Vale lembar que, quando da assinatura com a Umbro, o próprio futuro ex-mandatário santista, Modesto Roma Junior, comentou que o contrato era “pouco menos lucrativo do que o material próprio [junto à Kappa]” — que, frise-se, já operava muito abaixo dos ganhos estimados; a expectativa, porém, era de as vendas compensassem o fee, já que a Diamond, além de estar presente em mais de 5 mil pontos Brasil afora, conta com grande aprovação da torcida.

puma2

O Santos, agora, negocia com a PUMA, representada no Brasil pela Filon — uma das empresas que integravam a cadeia junto à Kappa —, que ficou sem clubes após perder a saída do Vitória para a Topper. A pedida do “peixe” não foi divulgada.

l

Thiago Zanetin tem 32 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasMercadoNegócios