Juventus Stadium: o naming rights é de € 15 milhões, mas a Juve embolsará € 75 milhões

jstadium001

Allianz Stadium. Esse é o novo nome do estádio da Vecchia Signora. A ativação oficial acontecerá na temporada 2017-18 — a sétima da casa bianconera. A seguradora alemã — que já nomeia diversos estádios mundo afora (incluindo a Allianz Arena, no Bayern, e o Allianz Parque, do Palmeiras) — deverá investir € 15 milhões em cinco anos pela propriedade, que inclui arquibancadas e camarotes premium. Mas a Juve vai ganhar cinco vezes mais.

jstadium002

Explicando: antes da inauguração do Stadium — que aconteceu em 8 de setembro de 2011 —, a Juve cedeu, até 2023, os direitos de exploração dos naming rights à agência francesa Lagardere Sports & Entertainment (ex-Sportfive), por € 75 milhões. Destes, 42 milhões foram repassados já na temporada 2011-12, e os € 33 milhões restantes estão sendo pagos em parcelas semestrais de € 1,375 milhão.

Dessa forma, o investimento da Allianz irá integralmente para a Lagardere Sports & Entertainment e, até o final 2022-23, a Juventus terá recebido pelo namingh rights o quíntuplo do que a seguradora pagará pelos espaços.

jstadium003

Uma negociação que mostra como a Juventus tem sabido fazer dinheiro com o seu estádio. Desde a inauguração — embalada por um inédito hexa-scudetto e outros títulos nacionais na Itália —, o clube entrou, e permanece firme, no TOP 10 dos maiores faturamentos do futebol mundial. Abaixo você verá os dados temporada a temporada. Dá para acreditar que no último ano antes da casa própria, no Stadio Olimpico di Torino, as receitas de matchday da Signora nem chegavam a € 12 milhões?

1ª TEMPORADA — 2011-12:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 24.000;
– Média de público na Série A TIM: 37.570;
– Taxa de ocupação: 90,5%;
– Receita com matchday (todas as competições): € 31,8 milhões.

2ª TEMPORADA — 2012-13:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 27.442;
– Média de público na Série A TIM: 38.646;
– Taxa de ocupação: 93,1%;
– Receita com matchday (todas as competições): € 38 milhões.

3ª TEMPORADA — 2013-14:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 27.575 (sold out);
– Média de público na Série A TIM: 37.318;
– Taxa de ocupação: 89,9%;
– Receita com matchday (todas as competições): € 41 milhões.

4ª TEMPORADA — 2014-15:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 28.000 (sold out);
– Média de público na Série A TIM: 38.553;
– Taxa de ocupação: 92,9%;
– Receita com matchday (todas as competições): € 51,4 milhões.

5ª TEMPORADA — 2015-16:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 28.000 (sold out);
– Média de público na Série A TIM: 38.663;
– Taxa de ocupação: 93,2%;
– Receita com matchday (todas as competições): € 43,7 milhões.

6ª TEMPORADA — 2016-17:
– Vendas de carnês para a Série A TIM: 29.300 (sold out);
– Média de público na Série A TIM: 39.489;
– Taxa de ocupação: 95,1%;
– Receita com matchday (todas as competições): previsão de € 65,7 milhões.

jstadium004

l

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: MarketingNegócios