CALCIO STORICO | O futebol medieval dos 4 mantos away da Fiorentina para 2017-18

storico4_PB

Os almanaques dizem que o futebol nasceu na Inglaterra. Há, porém, uma contestação italiana. Ou por outra: uma contestação fiorentino.

storico

Em Florença, ninguém tem dúvida: foi lá que nasceu o calcio — o nosso futebol. Porque é de lá que vem o seu mais antigo, documentado, ainda vivo e, na medida do possível, verossímil ancestral: o Calcio (hoje Storico) Fiorentino.

storico2

Já tinha ouvido falar? A gente explica. O Calcio Storico Fiorentino seria (a condicional é obrigatória) herdeiro do harpastum, um rudimentar jogo com bola do antigo Império Romano — que, por sua vez, teria incorporado a prática da Antiga Grécia. Remonta ao século XIV, quando Florença, então uma república independente, foi dividida administrativamente em quartieiri (zonas), que ganharam nomes e símbolos de acordo com suas principais igrejas. É dessa divisão que vêm as equipes, atualmente identificadas por cores:

Rossi (vermelhos) de Santa Maria Novelli, a noroeste;

Verdi (verdes), de San Giovanni, a nordeste;

Azzurri (azuis) de Santa Croce, a sudeste; e

Bianchi (brancos) de Santo Spirito, a sudoeste.

storico5

As regras são muito particulares: grosso modo, cada equipe tem 27 calcianti, que se caçam e digladiam (não é força de expressão: os caras saem na mão, mesmo) em praça pública para levar a bola ao gol adversário. Usa-se pouco os pés, salvo por eventuais chutes — mais nos adversários do que na “gorduchona”.

De todo modo, o Calcio Storico Fiorentino permanecesse como um dos eventos culturais mais concorridos de Florença. Porque, ao mesmo tempo em que divide a cidade — em quartiere, símbolos e cores — e suscita rivalidades, une a todos em um propósito comum: celebrar o orgulho florentino.

Assim como faz, há 92 anos, a Fiorentina.

Para esta temporada, a viola buscou na história do Calcio Storico Fiorentino o seu posicionamento: 4 quartieri, 1 cuore viola (ou “4 zonas, 1 coração violeta”). E a maior ativação, por enquanto, veio junto à sua fornecedora esportiva, a le coq sportif: quatro mantos away, com as cores de Santa Maria Novelli, San Giovanni, Santa Croce e Santo Spirito.

fiorentina

A apresentação aconteceu há alguma semanas, mas a ideia foi ratificada pelo alto-clero da Serie A apenas nos últimos dias. A questão, agora, é saber quando, e com quais ativações, a Fiorentina utilizará todas essas camisas — para nós, caberia até uma estreia com a cor da equipe atual campeã do Calcio Storico Fiorentino.

Dificilmente vemos (embora sempre cobremos) ações que integrem os clubes à cultura local — que, não custa lembrar, é de onde vem seu público e mercado prioritários. E embora torcedores mais tradicionalistas tenham torcido o nariz — afinal, cores como azul e verde jamais estiveram formalmente ligadas à Fiorentina —, para nós foi um golaço. (Que seria ainda maior se a coleção chegasse ao Brasil.)

fiore2

fiore3

fiore4

fiore1

l

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: CamisasMarketing