A torcida do Lyon mandou as mulheres para a cozinha. Elas (re)conquistaram a Europa

cuisine_PB

Não dá para passar em branco.

No último dia 29 de janeiro, um domingo, enquanto Lyon recebia o Lille pela Ligue 1, duas faixas roubaram a cena em meio à torcida azul e vermelha: “Homens no estádio” e “Mulheres para a cozinha”.

lyon_002

Não que a cozinha seja um demérito. Mas quem levantou aquelas faixas ignorou que, em Lyon, as mulheres são referência também dentro dos estádios. Mais especificamente, nos gramados. E principalmente se comparadas ao futebol masculino do clube.

Em todos os torneios que ambos disputaram, as meninas venceram mais: são 15 ligas (sendo as últimas 11 seguidamente) contra sete — também seguidas; nove copas nacionais contra seis, sendo que os homens têm duas à disposição por temporada — a Coupe de la Ligue e Coupe de France; e, principalmente, são quatro títulos da UWCL, a Champions feminina, contra zero UCL ou mesmo UEL.

lyon_001

Ontem (1º), em Cardiff, frente ao PSG, as fenottes trouxeram a Europa para Lyon pela quarta vez. Tornaram-se as maiores campeãs da UWCL, junto às alemãs do 1. FFC Frankfurt, e consolidaram a sua segunda tríplice coroa (ou seja: liga, copa e continental numa mesma temporada) consecutiva. Impõem, igualam e superam recordes.



Para elas, teve vídeo de ativação da adidas — fornecedora esportiva do clube —, camisa comemorativa do triplé e os cumprimentos dos colegas da equipe masculina. Teve também aquela faixa em que a torcida mandou a mulherada para a cozinha. E nós daríamos tudo para ver a cara de quem teve aquela ideia.

“Mas não dá para comprar o nível dos campeonatos masculinos com os femininos.” Em parte, é verdade. Ainda não dá. Como em todo o mundo, na França — e embora a modalidade já esteja razoavelmente estabelecida por lá —, o futebol feminino está em desenvolvimento. E, como já dissemos por aqui, nem a própria UEFA valoriza a contento UWCL.

Vencer, porém, não é simples. Conquistar títulos é sempre difícil. E, desde que o antigo FC Lyon foi incorporado ao Olympique Lyonnais e se tornou a sua equipe feminina, em 2004, as fenottes vencem e conquistam títulos sempre. Não as vimos ainda na cozinha; mas não é de hoje que as vemos comendo a bola gramados afora. Vida longa, próspera e vitoriosa para elas. (E um pouco mais de inteligência e empatia dos torcedores nas arquibancadas, se não for pedir demais.)

lyon_003

l

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Europa.

Imagem: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: Marketing