A Juve ergueu a Coppa Italia. Mas o grande vencedor foi o Milan

milan1

Na última quarta-feira (17), no Stadio Olimpico di Roma, a Juventus derrotou a Lazio (2×0) para conquistar a sua 12ª Coppa Italia (TIM Cup) — a terceira consecutiva, feito até então inédito, que fez a Signora disparar como maior campeã do torneio. Mas antes mesmo do apito inicial, a comemoração já tinha começado. Em Turim? Não. Em Milão. Mais especificamente, pelos lados do Milan.

milan2

Explicando: como as duas equipes já entraram em campo garantidas em competições europeias — a Juve na UEFA Champions’ League, e a Lazio, na Europa League —, a vaga para a próxima UEL garantida pela TIM Cup passou, automaticamente, para o 6º colocado da Serie A TIM. Justamente a posição ocupada pelo Milan. E tudo se definiu no último final de semana: após ver sua concorrente direta, Fiorentina, perder (4×1 contra o Napoli), o Milan assegurou seu retorno ao Velho Mundo com a vitória por 3×0 sobre o Bologna.

uel 001

Dessa forma, o diavolo retoma sua vida europeia na 3ª Fase Preliminar da UEL, embolsando logo de cara € 235 mil. Se avançar, vai encarar mais um mata-mata (play-off), que dá acesso à fase de grupos. E aí os números crescem: a simples participação vale € 2,6 milhões, e há também bônus por vitória (€ 360 mil), empate (€ 120 mil) e classificação (€ 600 mil pela liderança ou € 300 mil pelo segundo lugar) — que implicam em mais € 500 mil pela presença nos 16-avos de final. Ou seja: em dez jogos, o Milan terá uma arrecadação potencial de € 6,095 milhões apenas em prêmios.

milan4

Bom? Mas há um fator ainda mais importante. Com a volta a Europa, e a expectativa de uma boa campanha (afinal, agora há uma nova, e riquíssima, propriedade), o Milan pode turbinar suas vendas de camisas e contentar a adidas, que, como você já leu no nosso Facebook, estuda diminuir o valor de seu acordo com o clube rossonero — atualmente em € 20 milhões por temporada, até 2023. Manter esse contrato — e poder ativá-lo, ao som de taças e grande participações em todos os torneios — é fundamental possa crescer em receitas e continue se afastando da TV-dependência que norteia o futebol italiano.

milan5

Claro, teria sido melhor conquistar todas essas possibilidades vencendo ou pelo menos decidindo a Coppa Italia — que rendeu cheques de € 5 milhões à Juve e € 3,2 milhões à Lazio. De todo modo, o retorno à Europa, ainda que via UEL, é uma oportunidade que o Milan deve aproveitar ao máximo. O caldeirão do diavolo vai voltar a ferver? Veremos.

l

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Serie A e na Europa.

Imagens: Divulgação.

l

Siga o Futebol Marketing nas redes sociais: facebook | twitter

Category: MarketingMercadoNegócios