Separamos algumas camisas de 2015-16 que vão deixar saudades

Está curtindo as novas camisas dos clubes europeus para a próxima temporada? Nós também. Mas, mesmo em meio a tantos modelos, bateu aquela saudade dos mantos que embelezaram os campos do Velho Mundo em 2015-16.

Neste post, relembramos algumas delas. Sempre lembrando que esse não é um ranking – não estamos qualificando, ok? E se você acha que deixamos alguma peita classuda pelo caminho, indique nos comentários.

adidasrealmadrid

Real Madrid – away: após a “aquarela” dos últimos anos (verde, laranja e rosa), a adidas acertou a mão nesse modelo cinza, que pode ser utilizado facilmente como casual.

none

West Ham – home: a Umbro voltou a East London resgatando o melhor das camisas clássicas dos hammers. E ainda pôde participar de um momento histórico: a despedida do estádio Boleyn Ground.

1745649

Fiorentina – home: os anos de ausência do mercado não fizeram mal à le coq sportif. Nas mãos da marca francesa, o viola de Florença ganhou o brilho retrô dos anos 1960 e 70.

cavapsg

Paris Saint-Germain – third: camisas all black estão entre as especialidades da Nike, e o modelo caiu como uma luva pelos lados da Torre Eiffel.

12747248_10154551049724638_1442580273218900231_o

Stoke City – third: a última camisa da New Balance para os potters (que agora são parceiros da Macron) deixou uma ótima impressão. Poderia facilmente substituir o modelo away, preto com faixa transversal verde.

none

Saint-Etienne – home: presente em praticamente todos os títulos do maior campeão francês, a le coq sportif reiniciou essa histórica parceria com um manto campeão, após dez anos seguidos de adidas na região do Loire.

johannes-flum-eintracht-frankfurt

Eintracht Frankfurt – away: a Nike desenvolveu um feeling especial com o SGE. E nesse modelo, até o patrocinador máster se destacou. Se a campanha do clube na 1. Bundesliga fosse tão boa quanto esse manto, veríamos os adlers na próxima UEFA Champions League.

juvemora

Juventus – third: como já dissemos, camisas pretas estão mais para o território da Nike; mas a adidas também acertou, logo no ano em que substituiu a swoosh na Vecchia Signora. E a camisa away, cor-de-rosa, também merece uma menção honrosa.

essienpana

Panathinaikos – home: verde chapado e marca em branco. Não tem segredo. E, felizmente, a PUMA resolveu não inventar.

giroudpuma

Arsenal – away: a PUMA tem alternado grandes acertos e alguns equívocos nos mantos dos gunners. Nesse modelo, só acertos – que entendemos como uma “compensação antecipada” à multicolorida camisa third, que seria lançada ao longo da temporada.

psv_umbro

PSV – home: a Umbro chegou para começar um novo ciclo em Eindhoven, após duas décadas de reinado da Nike. Conseguiu um modelo com ar retrô. E o bicampeonato na Eredivisie deixou o manto ainda mais bonito.

sporting

Sporting – third: o que era horizontal foi para a vertical, com todo o verde de um lado e todo o branco de outro. Não foi a primeira vez que a Macron fez uma camisa assim para os “leões”. Mas foi a oportunidade em que mais acertou.

vitoria

Vitória de Guimarães – home: é realmente difícil errar na camisa dos “conquistadores”. A torcida, agora, é para que a Macron consiga manter o mesmo nível de simplicidade que a Nike alcançou.

bologna

Bologna – home: após algumas temporadas de tropeços, a Macron acertou ao beber na fonte do modelo campeão de 1964. A camisa mais “à bolonhesa” que os rossoblù já tiveram em muitos anos.

Imagens: Divulgação

Category: CampoLifeStyle