#MLS2CINCY | Estreante na Terceirona dos EUA, FC Cincinnati teve público de MLS em 2016

cincinnati-supporters0524_large

De Queen City a Soccer Cty. Após mais de uma década de tentativas na amadora Quarta Divisão dos EUA (Premier Development League-PDL) – primeiro com o Cincinnati Kings, depois com o ainda ativo Cincinnati Dutch Lions –, Cincinnati parece finalmente ter encontrado sua vocação boleira este ano, com FC Cincinnati.

Logo em sua temporada de estreia na profissional United Soccer League-USL – a, por enquanto, Terceirona yankee –, o Cincy, como é conhecido, sagrou-se campeão das arquibancadas durante a temporada regular, levando 17.296 torcedores em média aos seus jogos no Nippert Stadium. Um resultado que não só fez o clube ganhar um minidoc. da FIFA TV (esse, acima) como, num ranking hipotético, o colocaria como o 16º mais popular da Major League Soccer-MLS – o único representante de fora da elite a rivalizar com os grandes do País:

SIMULAÇÃO – MÉDIAS DE PÚBLICO DA MLS 2016 + FC CINCINNATI
13. Sporting Kansas City – 19.597
14. Houston Dynamo – 19.021
15. Philadelphia Union – 17.519
>>>FC CINCINNATI – 17.296
16. Columbus Crew – 17.125
17. DC United – 17.081
18. Colorado Rapids – 16.278

cincy

Como se não bastasse, no final de semana em que estabeleceu o novo público-recorde da USL (30.187, no playoff contra o Charleston Battery), o FC Cincinnati superou as assistências de todos os estádios da MLS. Um sucesso popular tão grande que, como só poderia ser, chamou a atenção do presidente da liga de elite, Don Garber. Ele estará na cidade para um evento oficial no próximo dia 29, e o clube já aproveitou para, ainda que timidamente, lançar a campanha #MLS2Cincy (“MLS para Cincinnati”).

Que seja o início de uma candidatura oficial para as vagas de expansão da MLS? É precoce afirmar. Primeiro porque há outras cidades à frente de Cincinnati na disputa – incluindo suas companheiras de USL, Sacramento e San Antonio. E, segundo: por enquanto, o FC Cincinnati tem “apenas” um grande público; faltam a infraestrutura (a começar por um estádio próprio específico para futebol) e a disponibilidade para grandes investimentos – como os US$ 200 milhões da taxa de franqueamento. O potencial, porém, existe. Vamos aguardar.

fcc

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Serie A e na Europa.

Imagens: Divulgação.

Category: MarketingMercado