Como o título do Leicester City na Premier League fez a sua cidade crescer

none

Até agora, 2016-17 tem nos mostrado dois “Leicesters Cities”: o primeiro, arrasador, classificou-se com sobras para as oitavas de final da UEFA Champions League; e o segundo, irregular, enfrenta muitas dificuldades para defender seu título na Premier League, onde flerta com a zona de rebaixamento. A cidade de Leicester, porém, continua a mesma. E graças ao seu clube, cresceu como nunca no período que compreende a última temporada.

king-power-stadium

De acordo com um estudo da Ernst & Young, as receitas da cidade cresceram £ 140 milhões durante 2015-16 (ou seja, de 1º/07/15 a 30/06/16), sendo que £ 110 milhões vieram de atividades relacionadas ao Leicester City. A área mais beneficiada foi a turística: cerca de 120 mil pessoas visitaram a cidade para conferir de perto o milagre provinciano da Premier League, gastando cerca de £ 6,5 milhões com acomodação, alimentação e compras. E com esse aumento de movimento e arrecadação, foi possível a criação e ou manutenção de 2.500 postos de trabalho — que, por sua vez, injetaram mais £ 78 milhões nos cofres públicos.

Vale ressaltar que, além de gerar, o Leicester City entregou recursos à cidade, através de suas duas fundações sociais: a Leicester City Football in the Community Trust, que investiu £ 680 mil em projetos esportivos, educacionais e de recolocação profissional, beneficiando 6.600 pessoas; e a Leicester City Foxes Foundation, que doou £ 2 milhões ao hospital Leicester Charity. E ainda dizem que futebol “é só um jogo”, hein?

Thiago Zanetin tem 31 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha com o dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar na Serie A e na Europa.

Imagens: Divulgação.

Category: Marketing