Administrado pela torcida, Wrexham volta a ter lucro após 15 anos

wrexham 001

Quando dizemos que a propriedade popular é uma realidade no futebol, não estamos falando de romantismo, saudosismo e outros “ismos” afins. Estamos nos referindo a perfil e resultados administrativos. Afinal, se a torcida é o maior patrimônio de um clube, é de se supor que o clube seja o maior patrimônio de uma torcida. É o que demostram, mais uma vez, os apaixonados pelo Wrexham – clube do País de Gales, que atua na Quinta Divisão inglesa (Conference).

Proprietários dos red dragons desde a temporada 2011/12, por meio da Wrexham Supporters Trust-WST, os torcedores só precisaram de dois anos para zerar as dívidas do clube, e de apenas mais dois para fazer com que o Wrexham voltasse a operar no azul – algo que não acontecia há 15 anos. O clube fechou 2014-15 com lucro de £ 12.120, bem distante dos £ 349,058 negativos de 2013-14.

wh001

Como você poderá ver no balanço oficial do clube (clique aqui), as receitas do Wrexham saltaram de £ 1.702.137 para £ 2.249.456. Uma valorização de mais de meio milhão de libras esterlinas – cifra atípica nas divisões amadoras -, que se deve, principalmente, ao aumento do faturamento com bilheteria (de £ 728.291 para £ 957.057); área comercial, dentro e fora do match day (de £ 278.447 para £ 311.208); categorias de base (de £ 126.115 para £ 234.496); e merchandising (de £ 195.629 para £ 306.977). O vice-campeonato do FA Trophy, a “FA Cup amadora”, também ajudou, representando £ 67 mil dos £ 156.835 que os red dragons

Ou seja, à parte as situações específicas de campo, quem fez a “mágica” do lucro foram os torcedores – comprando produtos, pagando ingressos, enfim, sendo o Wrexham no dia a dia. Só podemos aplaudi-los. E, novamente, deixamos a pergunta: de mais quantos exemplos como esse precisaremos para entender que a torcida pode, e deve, ser ativa no processo de (re)estruturação financeira de um clube?

 

Thiago Zanetin tem 30 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

 

Imagens: Divulgação

Category: Marketing