#YourCityYourStadium | Projeto de estádio próprio cresce junto com Orlando City

orlando

Your city, your stadium – ou “Seu estádio em Orlando”, na adaptação para o português. Foi com esse conceito que o Orlando City anunciou, na última sexta-feira (29 de maio), grandes mudanças nos planos de construção da sua futura casa, que deve ser inaugurada durante o verão americano de 2016. E só tem boas notícias.

Orlando_11

A primeira é que a capacidade do local será aumentada, saltando dos 20 mil lugares inicialmente planejados para um número entre 25 mil e 28 mil. O motivo? O sucesso de bilheteria dos lions na Major League Soccer-MLS. Por enquanto, o clube tem levado aproximadamente 37.400 espectadores em média às partidas no “seu” Citrus Bowl; o número só não supera os 40.125 presentes nos jogos do Seattle Sounder, ainda campeoníssimo de público.

Esses novos assentos também podem, e devem, ser vistos como convites para que o Orlando City continue recebendo em suas arquibancadas a, por assim dizer, “torcida turística” – que, como você sabe, têm sido parte substancial do público. Em número atualizados, das cerca de 250 mil pessoas que compareceram aos sete primeiros jogos da temporada no Citrus Bowl, mais de 20% (52 mil) vêm de fora da Flórida. Além disso, os lions já receberam simpatizantes de 64 países diferentes – certamente já estimulados pela parceria com a Walt Disney World Resort.

orlando 002

E como essa capacidade adicional vai mexer com os custos do projeto, a segunda boa notícia é que o Orlando City também decidiu assumir 100% da obra, estimada em US$ 110 milhões. Dessa forma, o clube assumirá integralmente a operação do espaço, que ficará livre de eventuais más relações com parceiros (como ocorre, por exemplo, entre Palmeiras e W/Torre, na gestão do Allianz Parque), ou mesmo com o poder público – embora achemos difícil que alguma futura administração, municipal ou estadual, oponha-se a uma máquina de iniciativa e fomentação de negócios como o OCSC.

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagens: Divulgação

Category: MarketingMercado

Comentários

  1. Sou contra que as prefeituras ou o governo financiem qualquer estádio seja ele de que clube for. O estádio não é empresário e por isso não deve pagar estádio mesmo que isso alegadamente seja bom para a economia da cidade. Se a economia da cidade é desculpa para o Estado financiar estádio então por essa lógica o Estado também devia financiar parques de diversão, hóteis, shoppings center, boates, restaurantes etc…