Negócio fechado: Fluminense trocará adidas por Dry World a partir de 2016

flu

20 anos depois, o casamento entre Fluminense e adidas chega ao fim. A partir de 2016, os uniformes do clube das Laranjeiras serão fornecidos pela canadense Dry World – marca conhecida no mundo do rugby e newcommer no futebol, e que deve ser confirmada oficialmente nos próximos dias também como parceria de Atlético Mineiro e, especula-se, Botafogo e Goiás.

O anúncio ainda não ocorreu, mas o jornalista Paulo Britto, do site NetFlu, já nos adianta alguns detalhes. O contrato, provavelmente, será de cinco anos, e deve injetar uma verba fixa anual de R$ 13 milhões nos cofres do Fluminense (mais do que o dobro em relação aos R$ 6 milhões da última renovação com a adidas); somado a premiações por objetivos alcançados nos campeonatos e bônus por volume de vendas – o clube receberá 50 mil peças a cada 12 meses para abastecer suas lojas -, esse valor pode ultrapassar os R$ 20 milhões.

dry

Ou seja: na pior das hipóteses, o Fluminense já teria em caixa um total de R$ 65 milhões. A Dry World, ainda, arcará com 50% da multa de recisão entre o clube e a adidas. Dessa forma, a marca canadense se torna a sétima fornecedora gringa da nossa Série A, ao lado de Nike, Umbro, PUMA, Kappa, Under Armour e da própria adidas, que, apesar da baixa no portfólio, continua dominando o mercado de elite.

Thiago Zanetin tem 30 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Com informações de: NetFlu. Imagens: Divulgação

Category: CamisasMarketingMercadoNegócios