Em 2013-14, TV representou mais de 90% das receitas da Liga Francesa

France Soccer Champions League

É possível criticar um balanço no azul? A Ligue de Football Professionnel-LFP nos mostra que sim. Nos últimos dias, a entidade, que é parceira da Fédération Française de Football na administração das Primeira e Segunda Divisões do país, além das principais copas nacionais, anunciou um faturamento de € 716,3 milhões para a temporada 2013-14, com lucro próximo a € 1 milhão.

E agora vem a crítica: desses € 716,3 milhões faturados, nada menos que € 650 milhões (90,7%) vêm dos direitos de transmissão. E desse montante, “apenas” € 31 milhões equivalem a contratos internacionais. Isso signifca que, além de TV-dependente, o futebol francês – Paris Saint-Germain à parte – ainda não tem apelo para se consolidar fora da própria França.

Para se ter uma ideia, a LFP trabalha com a expectativa de receitas em queda nesta temporada e na próxima, condicionadas a cotas menores de broadcasting. A situação tende a se normalizar a partir do segundo semestre de 2016, quando passa a valer o acordo de € 748,5 milhões anuais com a rede Canal+. Em 2013-14, o repasse total para os clubes da Ligue 1 e Ligue 2 foi de € 612 milhões (0,5% de aumento em relação a 2012-13). Outros € 50,7 milhões foram dedicados ao esporte amador, sendo € 34,3 milhões em impostos e € 16,4 milhões com base em um acordo com a Federação Francesa.

Imagem: Divulgação

Category: MarketingMercado

Comentários

  1. Dentre as principais ligas européias, a Ligue 1. é um campeonato mais fraco tecnicamente e tem o PRODUTO mais fraco, não vemos um merchandising muito forte, principalmente no Brasil, onde uma das emissoras que transmitem o torneio, não apresenta nem o logo oficial. Para mim, é ruim para a imagem do campeonato.