Deloitte | Pelo 10º ano seguido, Real Madrid lidera receitas no Football Money League

real madrid

La décima na UEFA Champions’ League e também nas receitas. Pelo 10º ano consecutivo, e estudo Football Money League, da Deloitte, indicou o Real Madrid como o clube que mais faturou no futebol mundial. Os dados se referem à última temporada e mostram um salto de € 518,9 milhões para € 549,5 milhões nos ganhos merengues, com a maior cifra em direitos de transmissão (€ 204,2 milhões), e a segunda em match day (€ 113,8 milhões) – que devem subir muito quando a modernização do estádio Santiago Bernabéu for concluída.


Outro excelente resultado foi o do Manchester United, que, em contraste à sua má temporada nos gramados, tornou-se o segundo clube a ultrapassar a marca dos € 500 milhões na história do estudo, pulando da quarta posição para a vice-liderança. A evolução dos red devils marca, também, a grande performance da Barclays Premier League, que emplacou que emplacou oito representantes (em crescimento) no TOP 20 e todos os seus demais participantes no TOP 40. Mérito de um modelo que privilegia a evolução comercial dos clubes, e que tem sido potencializado pelos maiores acordos de broadcasting de todos os tempos.

Manchester United v FC Bayern Muenchen - UEFA Champions League Quarter Final

Cada vez mais perto do meio bilhão de euros, o Bayern se consolida na terceira posição, bem à frente dos seus companheiros de 1. Bundesliga, Borussia Dortmund (11º) e Schalke 04 (14º). Os bávaros também superaram o Barcelona (4º), que aumentou sua arrecadação em apenas € 2 milhões em 2013-14. Novamente na 5ª posição, o Paris Saint-Germain apresentou uma das maiores evoluções de receita: de € 398,8 milhões para € 474,2 milhões. O futebol italiano segue em baixa. Embora registre a melhor performance entre os estreantes no estudo (Napoli, 16º colocado, com € 164,8 milhões), seus outros representantes decresceram: a Juventus, 10ª, cresceu pouco (apenas € 7 milhões em 12 meses), e os rivais de Milão decaíram – sobretudo o Milan, que diminuiu seu faturamento em 13,8 milhões). Pior: não fossem as verbas de TV, A Serie A TIM não apareceria no TOP 20.

info

Category: MarketingMercado