Benfica fecha maior contrato de TV de Portugal com a operadora local NOS

none

Internacionalizar é preciso; mas, muitas vezes, os grandes negócios estão dentro de casa. É o que nos mostra o Benfica. Na última quarta-feira (2), o clube anunciou a venda seus jogos como mandante na Primeira Liga e das transmissões de sua BTV (Benfica TV) à operadora portuguesa de telecomunicação NOS. O valor? Até € 400 milhões num período de dez anos – o que representaria o maior negócio em absoluto do futebol luso.

De acordo com a imprensa local, o contrato, que passa a valer em 2016-17, já está fechado para as três primeiras temporadas e pode ser renovado ao longo das próximas sete. “Então o Benfica receberia sempre € 40 milhões por ano, certo?”. Quase. A ideia é de que os ganhos dos “encarnados” aumentem progressivamente, campeonato a campeonato.

benfica

Na média do contrato, porém, o Benfica já alcançou a verba que pretendia há dois anos – justamente € 40 milhões a cada 12 meses -, quando rompeu com o canal local Sport TV (não confundir com o SporTV brasileiro) e criou a BTV. E, nisso, só nos resta um novo elogio à massa benfiquista, que viabilizou o projeto com centenas de milhares de adesões e expôs, para Portugal e o mundo, o valor de mídia do Benfica. Fica a lição (mais uma) para o nosso futebol: menos “TVdependência” e mais independência para que os clubes executem e negociem seus direitos de transmissão.

Thiago Zanetin tem 30 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Imagem: Divulgação

Category: MarketingMercadoNegócios