Após Barclays, Premier League não terá outro title sponsor

chelsea

Movimentos contrários no futebol inglês. Ao mesmo tempo em que a FA Cup celebra com a Emirates o primeiro acordo de title sponsor dos seus 144 anos de história, a Football Association-FA anunciou que a Premier League não atrelará outras marcas ao seu nome a partir de 2016-17, quando termina o atual vínculo de £ 40 milhões anuais com o banco Barclays. O torneio voltará a se chamar, simplesmente, The Premier League.

A expectativa da FA é de que o novo acordo de TV (Sky e BT Sport) para o triênio 2016-19, que pode chegar a £ 9 bilhões – se considerarmos os mercados doméstico e internacional –, compensará amplamente a receita perdida com o patrocínio. De todo modo, esse aporte tende a ser coberto com a expansão do portfólio de apoiadores e fornecedores da The Premier League, que já conta com Carlsberg, EA Sports, Nike e Topps.

none

Outro aspecto importante é que, sem um title sponsor, a marca The Premier League poderá ser utilizada (leia-se: divulgada e expandida) pelos clubes sem eventuais conflitos de portfólio. Dessa forma, por exemplo, o banco mexicano Invex não patrocinará somente o Manchester United, que disputa “aquele campeonato que tem o nome de outro banco”; mas, sim, será parceiro oficial do Manchester United, da The Premier League. É a mesma estratégia de brand adotada pela Major League Soccer-MLS e outros american sports. Faz toda a diferença.

Thiago Zanetin tem 29 anos e é redator publicitário na Concêntrica Comunicação e Conteúdo. Fanático seguidor do Hellas Verona, sonha sempre em ver as verdadeiras cores gialloblù da cidade brilhando Europa afora.

Com informações de: Twitter Data, Facebook Football e Gazzetta dello Sport. Imagens: Divulgação

Category: MarketingMercadoNegócios