Liga Espanhola combate “audiência pirata”. Mas a culpada é ela mesma

bbva

“Cada vez que você assiste a uma partida de forma ilegal, sua equipe se torna menos competitiva, mais débil”. Esta é a mensagem da campanha #DañasATuEquipo (“Você Prejudica o seu Time”), ativada pela Liga de Fútbol Profesional-LPF para combater transmissões piratas dos jogos das ligas profissionais espanholas.

Uma boa iniciativa? Sem dúvida. Mas inadequada para a realidade midiática do futebol no país. Na Espanha, a repartição dos direitos de TV é, de longe, a mais desigual dos cinco maiores centros europeus (Inglaterra, Alemanha, Itália e França completam a relação). Real Madrid e Barcelona concentram mais de 50% da verba total, deixando pouco a ser repartido entre os demais 18 companheiros de elite (e menos ainda para os pobres colegas que atuam da Liga Adelante para baixo).

A justificativa para esse cenário é a projeção internacional que merengues e blaugranas oferecem à Liga BBVA e ao futebol espanhol. Isso na teoria. Porque em termos práticos, o que a LPF criou foram dois supertimes para propaganda institucional, enquanto os demais clubes, com capacidade de investimento reduzida, atuam como figurantes (o Atlético de Madrid das últimas temporadas é uma honrosa, e necessária, exceção).

Por tudo isso, a LPF tem investido mais em sua relação com as televisões, que são a base de seu mundo ideal “madridista” e “barcelonista”, do que no torcedor. Partidas ao meio-dia de domingo (horário espanhol) e às segundas-feiras, e ingressos inacessíveis em um país mergulhado na recessão econômica, buscam apenas transferir a audiência da arquibancada para a sala de estar. Os espanhóis, porém, têm sido fiéis frequentadores de suas casas – os estádios -, e entregaram à Liga BBVA a maior arrecadação de bilheteria da Europa em 2012-13. Para agora, simplesmente por buscarem alternativas, serem acusados de causar danos aos seus times nesta campanha contra a “pirataria de sinal”.

Não se pode (e não se deve) aceitar. A resposta, como você verá abaixo, está sendo construída nas redes sociais. Esperamos, em breve, vê-la também nos estádios. Pirataria é desequilibrar campeonatos para jogar contra o torcedor.

Imagem: Divulgação

Category: Marketing

Tags: