Cardiff City: vermelho no acesso, azul com a permanência?

cardiff

Não foi só no uniforme que o Cardiff City ficou no vermelho. De acordo com a imprensa britânica, a corrida (vencedora) à Barclays Premier League, na temporada passada, custou ao clube galês um prejuízo de US$ 47 milhões (reflexo, sobretudo, do aumento de 45% na folha salarial), elevando sua dívida total a US$ 194 milhões.

Os bluebirds (ou, agora, red dragons), porém, projetam cobrir, não apenas o resultado de 2012-13, mas todo o passivo, com a permanência continuada na elite inglesa. Outra estratégia financeira é a disposição do atual proprietário do Cardiff, o malaio Vincent Tan, em aceitar ações, e não apenas dinheiro, de investidores.

Desde que se tornou majoritário, em 2010, o empresário injetou cerca de US$ 247 milhões no clube. Sem a dívida, especula-se, ele poderá assumir até 98% das ações. Vem daí, em parte, a sua justificativa para alterar a histórica identidade da equipe, de azul para vermelho, supostamente tornando o Cardiff City mais atraente aos patrocínios e às receitas do mercado asiático. Viabilização a todo custo (com o perdão do trocadilho).

Imagem: Divulgação

Category: MarketingMercadoNegócios

Comentários

  1. É uma pena que fatos como esse ocorram, ainda mais no Reino Unido, onde a tradição dos clubes é levada tão a sério. É totalmente estranho ver o Cardiff de vermelho.