Alimentação no estádio: por que os clubes alemães podem cobrar mais do que os brasileiros

beer

Você acha que gasta muito com alimentação no estádio? Então, anime-se: para os toredores da 1. Bundesliga, a conta é bem mais pesada. E agora, desanime-se: não só os clubes de lá têm suas razões para cobrar a mais como os torcedores têm motivos para pagar – e pagam. Mas, bem, vamos aos fatos: de acordo com um relatório de janeiro da Pluri Consultoria, no último ano o torcedor brasileiro adulto gastou, em média, R$ 12,25 para comer um lanche (sanduíche ou cachorro quente + refrigerante) no intervalo; na elite alemã, esse mesmo consumidor paga um preço médio de R$ 32,40 por um pão com wurstel (salsichão) e um litro de cerveja.

Uma diferença grande, que é, porém, amplamente compensada pela estrutura das arenas na Alemanha. E não estamos falando apenas diferenciais físicos, mas de marketing. Quando o torcedor de lá paga R$ 20,25 a mais para lanchar, está, na verdade, alimentando o seu clube, que possui acordos exclusivos com os fornecedores e comerciantes da comida e bebida que oferece. Ou seja: além do lucro recolhido em cantinas e restaurantes, próprios ou franqueados (e aqui entram os citados diferenciais físicos dos estádio), há ainda o reforço institucional – demonstração in loco de vendas e frequência – junto aos parceiros que exploram o match day.

Agora, pare e pense: qual a fornecedora oficial de cerveja ou refrigerante (ou qualquer bebida de consumo rápido) do seu time? Essa fornecedora é exclusiva ou atua como apoiadora institucional dos campeonatos em disputa? Há uma marca que venha à sua mente que o assunto é comida no estádio? Se houver, essa empresa faz negócios com o seu clube? Essas são as diferenças que fazem o caro se tornar acessível na 1. Bundesliga. Não por acaso, o impacto da alimentação no custo geral de um dia de futebol na Alemanha é proporcionalmente menor do que no Brasil (exato: eles pagam mais e acabam desembolsando menos – com ingresso, transporte e estacionamento, por exemplo). A seguir, você confere a relação detalhada de preços por todos os clube durante a temporada 2013-14:

Cerveja – 1 litro:

01. Freiburg: € 7,00
02. Schalke 04: € 7,20
03. Mainz 05: € 7,25
04. Borussia Dortmund: € 7,40
05. Hannover 96: € 7,60
06. Wolfsburg: € 7,80
07. Werder Bremen: € 7,80
08. Bayer Leverkusen: € 7,80
09. Nürnberg: € 7,80
10. Augsburg: € 7,90
11. Stuttgart: € 8,00
12. Hertha Berlin: € 8,00
13. Eintracht Frankfurt: € 8,00
14. Borussia Mönchengladbach: € 8,00
15. Hoffenheim: € 8,25
16. Hamburgo: € 8,40
17. Bayern: € 8,40
18. Eintracht Braunschweig: € 8,75

Lanche de wurstel:

01. Freiburg: € 2,50
02. Schalke 04: € 2,50
03. Eintracht Braunschweig: € 2,50
04. Borussia Dortmund: € 2,60
05. Wolfsburg: € 2,60
06. Borussia Mönchengladbach: € 2,70
07. Hannover 96: € 2,80
08. Werder Bremen: € 2,90
09. Bayer Leverkusen: € 2,90
10. Mainz 05: € 2,90
11. Hoffenheim: € 3,00
12. Hertha Berlin: € 3,00
13. Hamburgo: € 3,00
14. Eintracht Frankfurt: € 3,00
15. Nürnberg: € 3,00
16. Augsburg: € 3,20
17. Stuttgart: € 3,50
18. Bayern: € 3,90

Com informações de: Pluri Consultoria e La Trappola del Fuorigioco. Imagem: Divulgação

Category: MarketingMercado

Comentários

  1. sério mesmo que tu comparou um sanduíche + refrigerante com um pão com salsichão e um litro de paulaner?

  2. Oi, Rodolf.

    Não, o que comparamos foi a estrutura envolvida (locais próprios em boas arenas, parcerias exclusivas de fornecimento etc) para a entrega de wurstel + cerveja.

    Em nossa opinião, se essa mesma estrutura for aplicada na entrega de sanduíche simples + refrigerante aqui no Brasil, os clubes poderão ganhar mais com menos impacto sobre os custo para o torcedor. Caro é algo que vale aquém do que cobra – como comprovam os serviços na maioria absoluta dos nossos estádios.

    Abraço

  3. Aqui em Goiânia mesmo, quando você vai ao estádio, a cerveja é em média R$ 5,00 sendo marcas bem conhecidas dos brasileiros (pra mim o prejuízo começa aí), em latas de 350ml, sendo que custam menos em outros lugares, e qualquer alimento, respeitando os diferentes tipos em qualquer região (salgados, sanduíches, etc,) também são mais caros. Gastamos mais indo ao estádio, do que assistindo os jogos em casa comprando as mesmas coisas e pagando pay-per-view.