EDITORIAL | Entre Portuguesas, Fluminenses e STJDs, cai o Brasileirão

lusa

Por Thiago Zanetin

O Supremo Tribunal de Justiça Desportiva-STJD virou Maracanã. As ruas próximas ao Tribunal, no Rio de Janeiro, viraram arquibancadas. Os artilheiros viraram advogados, vindos de seus próprios vestiários (os escritórios). O juiz continuou juiz – mas jurista, auxiliado por um relator e outros doutores. E o nosso Brasileirão mudou: de pontos corridos para pontos recorridos.

fluminense

É triste quando menos de 45 minutos de explanação prevalecem sobre 90 minutos de bola no campo. Não importa como começou a confusão que vitimou a Portuguesa e beneficiou o Fluminense. Importa, sim, é que tudo isso termina manchando a imagem do Campeonato Brasileiro: um produto frágil, que contrasta poderosos patrocinadores com médias de público baixíssimas e, às portas de uma Copa do Mundo, redescobre-se amador e desorganizado em seus processos, coisa de dar inveja às republiquetas de bananas. Não havia meios para evitar que as coisas chegassem nesse ponto?

ole

“Ora, cumprir o regulamento faz parte do jogo”. De acordo: cumpra-se o regulamento. Mas, de agora em diante, por favor, vamos cumprir também o jogo. É alucinante – e essa é a nossa posição – que, numa fórmula em que se premia meritocracia, como a do nosso torneio, a incompetência jurídica de um clube beneficie a escassez técnica de outro. Punam-se os dois. Promova-se outro, o quinto colocado da Série B. Seria mais justo. “Mas as normas não preveem essa possibilidade”. Tampouco nós prevíamos que, após tantos anos, comentaríamos um jogo que não aconteceu. Ou, por outra: aconteceu, sim. Um jogo extra, no extra-campo.

Imagens: Daniel Ramalho/Terra (1 e 2); Reprodução (3)

Category: Colunas

Comentários

  1. O que aconteceu foi apenas mais uma das inúmeras coisa erradas que vemos em nosso Futebol. Ouvir uma ideia na rádio ontem, que a Portuguesa tendo as mesmas cores do Fluminense poderia em protesto fazer um camisa idêntica a do Flu para disputar a segunda divisão, e que mesmo perdendo os pontos deveria ir até as ultimas consequências para não deixar que o caso saia da mídia, sendo noticiado a cada novo julgamento até mesmo na justiça comum. O importante é não se calar diante dessas atitudes vergonhosas que esse dirigentes fazem com nosso Futebol. Torcida do Fluminense, tenha vergonha do que aconteceu e não festeje pois o seu time foi rebaixado sim.

  2. vergonha,vergonha,vergonha… Pra nao falar outras coisas piores. Esse é o futebol que se pratica no pais sede da copa da senhora fifa. Fluminense vai ter o odio eterno de todas as outras torcidas e sera eternamente um time rebaixado!