David Beckham no Paris Saint-Germain | O jogador que marca uma época

O inglês David Beckham é, sem dúvida alguma, o maior ícone do futebol moderno. Imagem vencedora, ídolo do público masculino, feminino e infantil. Vida estável fora dos gramados, contratos publicitários que quebram recordes e, por muito tempo, o jogador mais bem pago da planeta.

Desde que apareceu no Manchester United, Beckham já era ídolo da torcida. Bom jogador, ganhou a camisa 7 dos Red Devils deixada por Cantona e logo se tornou o astro de uma equipe multicampeã. De lá, “Becks” partiu rumo a Madrid, onde foi jogar no clube mais vencedor da Europa e fazer parte dos “Galácticos”. Com a camisa 23 (inspirada em Michael Jordan), logo o jogador que convulcionou o mercado asiático na Copa do Mundo de 2002 se tornava um ícone de marketing e venda de camisas.

Após uma passagem de grande entusiasmo, mas pouco vitoriosa pelos “Merengues”, Beckham foi para a Califórnia vestir a camisa do Los Angeles Galaxy. Na “terra do tio Sam”, o ídolo fez algo que nem Pelé conseguiu: popularizou o esporte bretão num país que, por cultura, não era apreciador. Com títulos, e um contrato de 250 milhões de dólares por cinco anos, Beckham ainda jogou no Milan (onde foi o camisa 32 e jogou com Pirlo, Ronaldinho, Kaká e outras estrelas) por alguns meses enquanto a Major League Soccer estava de férias. 

Hoje, aos 37 anos, o jogador havia recebido propostas do Brasil, Austrália, Ásia e Europa. Mas Beckham certamente iria para onde o projeto fosse mais interessante. Hoje, o Space Boy assinou um contrato de 5 meses com o novo bilionário Paris Saint-Germain, clube que, assim como Beckham, tem revolucionado o mercado do futebol. O salário do craque será doado para instituições de caridade da cidade francesa. Beckham não está lá por dinheiro, está pelo projeto. Beckham é um jogador que ao longo dos anos, se alimentou disso no futebol: de grandes projetos.

Ao que tudo indica, o inglês pode parar de jogar nos próximos meses, assim que seu contrato encerrar. Mas de uma coisa saberemos e, isso sim, ficará para a história: saberemos que Manchester, Madrid, Los Angeles e a cidade-luz, Paris, todas elas estiveram aos pés de David Beckham.

Imagens: Reprodução

Category: Marketing

Tags: