Arsenal: mais receitas, menos lucro. Mas não é um drama

O volume de negócios saltou de £ 235,3 milhões para £ 242,8 milhões; mas o lucro global despencou de £ 36,6 milhões para £ 6,7 milhões (pré-impostos). Esta foi, em linhas gerais, a vida financeira do Arsenal na temporada 2012-13.

O resultado reflete a queda de faturamento com transferências (£ 47 milhões contra £ 65,5 milhões em 2011-12); e o aumento de custos com o elenco – £ 58,7 em compras e renovações (no último ano, foram “apenas” £ 36,8 milhões), e £ 10 milhões em registros e outras despesas (£ 4,5 milhões a mais em relação à temporada anterior).

O cenário exige atenção, mas não despero. Afinal, os gunners já viveram situação semelhante em 2010-11, quando lucram £ 51,2 milhões a menos do que em 2009-10. E o crescimento comercial do clube garante otimismo para o futuro: além de renovar sua parceria com a Emirates (máster de camisa e naming rights do estádio), o clube atualizará os valores do seu patrocínio técnico (Nike ou PUMA) e vai ganhar mais com direitos de mídia, graças aos milionários acordos da Premier League com BSkyB e BT Sport.

Imagem: Divulgação

Category: MarketingNegócios

Comentários

  1. uma vez aqui nesse site li que a adidas poderia substituir a nike agora so nike e puma estao em negocio dizia que tinha um dirigente do arsenal que fez parte da adidas poderia facilitar oq foi aquilo uma noticia furada? Tomara que pelo menos entao que puma ganhe essa e nike erga o talo do arsenal!

  2. Oi, Elton.

    Segundo a imprensa inglesa, as pistas mais fortes são uma renovação com a Nike ou a mudança para a Puma (que seria o acordo de maior valor do tipo na Premier League).

    A adidas, ao que parece, não está mais inclinada a patrocinar o clube.

    Abraço