Anistia Internacional pede 1 gol de silêncio pelas vítimas da ditadura no Chile

No próximo 11 de setembro, os chilenos estarão remoendo a data mais triste de suas histórias. Há 40 anos, naquele dia, começava a ditadura de Augusto Pinochet, que – entre outras coisas – enlutou o país ao transformar o Estádio Nacional de Santiago num grande campo de tortura.

Estádio Nacional em que, hoje (6), a seleção do Chile recebe o Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo FIFA 2014. E para lembrar as vítimas dos anos de chumbo, a Anistia Internacional lançou uma campanha pedindo, não um minuto, mas um gol de silêncio às torcidas.

A ideia é que a eventual primeira bola na rede da partida não seja comemorada; mas que todos festejem quaisquer outros gols que venham a acontecer. Uma metáfora forte para os fãs do futebol. Para mostrar a força de um Chile que sobreviveu à barbárie. Confira:

Via: Blog Ubiratanices/Trivela. Imagem: Desconhecido

Category: ColunasMarketing