Na França, altos impostos podem espantar grandes craques

ImgDivulgação

Para armar equipes competitivas, os clubes têm investido cada vez mais, muitas vezes de forma desproporcional à realidade dos seus próprios mercados. Um exemplo sobre todos: na temporada 1994-95, um jovem chamado Zinedine Zidane, na época com 22 anos, recebia cerca de € 15.000 por mês. Hoje, um astro da mesma idade embolsa milhões por ano.

Para mudar esse cenário – que muitos entendem abusivo ou, simplesmente perigoso, por inflacionar demasiadamente as transferências e manutenção dos elencos -, a França criou um novo imposto que promete assustar os boleiros. A ideia, segundo o Ministro da Fazenda, Bernard Cazeneuve, é reduzir os valores astronômicos pagos pelos clubes aos atletas, já que, segundo ele, “O talento não tem preço, mas tem um custo”.

Com o novo imposto, os jogadores que recebem acima de € 1 milhão por ano seriam taxados em 75%. Medida que, especula-se, poderia minar o interesse de craques como Zlatan Ibrahimovic, Falcão Garcia e Edinson Cavani, entre outros, de atuar no país. Afinal, se é mesmo verdade que o talento tem um custo, cabe exigir um pagamento proporcional. Grandes debates e (re)negociações virão por aí.

Imagem: Divulgação/UEFA

Category: MarketingMercado

Tags:

Comentários