Alex Ferguson e Manchester United: 27 anos em 7 imagens

No próximo dia 19, uma das maiores parcerias do futebol mundial chegará ao fim, junto com a atual edição da Barclays Premier League: após 27 anos, o escocês Alex Ferguson anunciou hoje (8) que deixará o Manchester United.

Foram quase três décadas de uma relação que, além de render 35 títulos aos red devils – entre nacionais, continentais e mundiais -, ajudou a redefinir os negócios no mundo da bola, já que o “Sir”, além de excelente técnico, tornou-se também um manager muito afiado.

Futebol Marketing relembra agora a passagem dessa lenda viva por Old Trafford em sete momentos históricos. E deixa a pergunta: qual o momento mais marcante da relação Alex Ferguson-Manchester United para você?

1986: O COMEÇO. Acostumado aos títulos no Aberdeen, Alex Ferguson encontrou uma realidade diferente em Old Trafford, com o Manchester penúltimo e, aparentemente, já conformado com um rebaixamento. Estreou com derrota (2×0 contra o Oxford), mas, no fim, terminou em 11º lugar, bem longe da Segundona. (foto: Mirror)

1990: ENFIM, CAMPEÃO. O primeiro grito de “Campeão!” do United com Ferguson só veio no quarto ano de trabalho, com a conquista da FA Cup – a primeira do clube em oito temporadas -, contra o Crystal Palace: após um empate por 3×3 na primeira partida, 1×0 para os red devils no jogo-desempate. (foto: BBC)

1991: A VOLTA EUROPEIA. Na temporada 1990-91, os clubes ingleses seriam oficialmente readmitidos em competições da UEFA – cinco anos após a tragédia de Heysel. E o primeiro “novo campeão” foi o Manchester United de Ferguson, que derrotou o Barcelona na final da antiga Cup Winners’ Cup. (foto: The Sun)

1993: CARTÃO DE VISITAS. 1992-93 marca a estreia da moderna Premier League. E aqui, também, o Manchester de Ferguson foi o primeiro campeão, com 10 pontos de vantagem sobre o Aston Villa. (foto: Daily Mail)

1999: HAT-TRICK E EUROPA. Premier League, FA Cup e a sonhada segunda UEFA Champions’ League. Tudo na mesma temporada, igualando um feito, até então, exclusivo do Liverpool. E que foi logrado com a inacreditável virada diante do Bayern de Munique, no Camp Nou, com dois gols nos acréscimos. Uma tríplice coroa que se tornaria um poker no fim daquele ano, com a conquista do Mundial Interclubes, frente ao Palmeiras. (foto: Desconhecido)

2008: RE-MUNDO. Nove anos depois de conquistar a Europa e o mundo, United e Ferguson repetiram a dose. De novo, com drama: na final da Champions’, a vitória contra o Chelsea só veio nos pênaltis, em que foi decisivo o erro do blue John Terry; já no Mundial, a vitória magra contra a LDU (1×0) foi índice de um jogo duríssimo. (foto: Desconhecido)

2011: SOBERANIA. Além de maior vencedor da Premier League, Ferguson fez do Manchester, também, o maior campeão inglês de todos os tempos, com a conquista do 19º título – um a mais que o Liverpool. Uma ultrapassagem história, que se transformaria em vantagem na atual temporada, em que a 20ª taça chegou com antecedência. (foto: Mirror)

Category: ColunasMarketing

Tags: