Chelsea gasta 33,5 milhões de euros em troca de treinadores para esta temporada

Por 15 milhões de euros, o português André Villas-Boas tornou-se o técnico mais caro da história

A UEFA Champions League é, sem dúvida nenhuma, o torneio mais desejado por todos os clubes europeus. Mas para uma pessoa ela se tornou uma verdadeira obsessão e desde que se tornou o proprietário do Chelsea, Roman Abramovich investe pesado em técnicos de diversas nacionalidades e estilos para levar a tão sonhada taça para os lados de Stanford Bridge.

Porém ontem, o clube londrino apresentou o seu relatório de contas de 2011 e teve apenas com a mudança de manager, um gasto de 33,5 milhões de euros, um recorde em toda a história do futebol. Isto porque, para tirar o português André Villas-Boas do Porto, Abramovich desembolsou nada mais, nada menos, que 15 milhões de euros. Além disso, o bilionário russo gastou um montante elevado para rescindir com o antigo treinador Carlo Ancelotti e toda a sua equipe técnica. Segundo o documento oficial, 33,5 milhões de euros foram gastos em “mudanças na estrutura técnica” até 30 de junho de 2011.

De acordo com analistas, o Chelsea terá investido mais de 75 milhões de euros em trocas de treinadores nos últimos quatro anos. Desde a chegada de Abramovich, já passaram pelo banco do Chelsea: José Mourinho, Avram Grant, Guus Hiddink, Luis Felipe Scolari, além dos já citados acima.

Category: MercadoNegócios