Vélez, o novo clube rico do futebol argentino

O Vélez Sarsfield, atual campeão argentino era um clube médio até os anos 90 quando venceu sua primeira Copa Libertadores e Mundial de Clubes. De lá para cá, foram vários títulos, jogadores em destaque e uma administração de fazer inveja a diversos gigantes sulamericanos.

Só nos últimos cinco anos, pelas mãos do presidente Fernando Raffaini, o clube recebeu cerca de 50 milhões de euros em venda de jogadores, e com este dinheiro continuou montando equipes competitivas, investiu na infraestruruta do clube e, claro, ganhou títulos.

A última pérola saída de Liniers, foi o meia Ricky Álvarez, destaque no último Clausura vencido pela clube e na Libertadores, onde o Vélez chegou na semi-final. O jogador de 21 anos foi vendido a Inter de Milão por 12 milhões de Euros, tornando-se a segunda venda mais cara da história do clube.

Nos últimos anos o clube negociou também o atacante Mauro Zárate para o Al-Sadd do Qatar por 15 milhões de euros  (maior transferência da história do clube), Damián Escudero para o Villarreal por 7,6 milhões de euros, Nicolás Otamendi ao Porto por 4milhões de euros, Marco Torsiglieri para o Sporting de Lisboa por 3,4 milhõez e, também, Jonathan Cristaldo por 5 milhões, negociado com o Metalist da Ucrânia.

Mesmo com as vendas, a equipe nunca deixou de ser forte, já que manteve jogadores mais experientes (todas as vendas foram jovens revelados pelo clube) e conseguiu comprar porcentagens de outros jogadores que eram destaque no campeonato nacional.

Sem dúvidas, hoje podemos dizer que o Vélez é um grande e rico clube do futebol argentino e sulamericano. Um exemplo de administração para vários clubes.

 

Category: MarketingMercadoNegócios

Comentários

  1. Parabéns pelo site!
    Seria ótimo se os clubes do brasil fossem assim, ganhassem dinheiro sem perder a competitividade.