Soccerex anuncia novidades no Rio de Janeiro

Maior plataforma de negócios do futebol em todo o mundo, a Soccerex realizou nesta terça-feira (22) uma coletiva de imprensa para anunciar as novidades de 2011 de sua Convenção Global – marcada para acontecer de 26 a 30 de novembro, no Rio de Janeiro. Os organizadores apresentaram números e previsões da movimentação financeira para a segunda edição da Convenção no Brasil. “Estamos felizes em poder anunciar que a convenção deste ano já cresceu entre 15% e 20% em comparação a 2010. E também que todos os estandes estão vendidos. É um salto e tanto em relação ao ano passado”, disse Duncan Revie, CEO da Soccerex. Além do executivo inglês, a mesa de entrevistados também contou com Márcia Lins, secretária estadual de esportes e lazer do Estado do Rio de Janeiro; Sergio Waib, vice-presidente da unidade de conhecimento e relacionamento da XYZ Live, parceira da Soccerex no Brasil; Dennis Brueggemann, presidente e diretor administrativo da Special Olympics na América Latina, e Mário Jorge Lobo Zagallo, ex-técnico e jogador da Seleção Brasileira.

Uma das marcas do encontro foi a emoção – algo raro em eventos de negócios. E uma coincidência histórica foi mencionada logo na abertura: “Em 1970, meu pai era técnico do Leeds (time inglês), uma equipe muito bem sucedida na época. Ele foi convidado a ir à Copa do México como comentarista. Quando voltou, me disse que estava maravilhado com um time que vira jogando, ‘o melhor que já vi em campo’. Esse time era a Seleção Brasileira. Eu era apenas um garoto na época e jamais poderia imaginar que 41 anos depois estaria sentado à mesa com o homem que dirigia aquela equipe”, lembrou Duncan Revie, referindo-se a seu pai, Don Revis, um dos grandes técnicos da história do futebol inglês.

“Estou muito feliz” – Zagallo retribuiu com bom humor. “Bom, faltam 13 minutos para o meio-dia”, disse, olhando o relógio e arrancando gargalhadas dos jornalistas, lembrando sua saga com o número da sorte. “Este é meu primeiro contato com a Soccerex e estou muito feliz por que no próximo dia 28 eles vão me homenagear. Tenho que agradecer a Deus por ter me iluminado e por ter nascido no Brasil. O futebol está no nosso sangue e foi o futebol que me trouxe até aqui”. O ex-técnico também falou da expectativa para a Copa 2014: “Em 1950 nós perdemos uma Copa aqui no Brasil e eu estava lá, servindo como soldado. Agora, 64 anos depois vou estar aqui na Copa novamente, desta vez como torcedor”. Zagallo é o único profissional a disputar cinco finais de Copa do Mundo, em 1958, 62, 70, 94 e 98. Ele conquistou o título mundial duas vezes como jogador (1958 e 62), uma como técnico (1970) e outra como coordenador-técnico (1994).

A secretária estadual Márcia Lins apontou o crescimento da Soccerex, um evento que está apenas em seu segundo ano no Brasil e já lota a capacidade do local escolhido pelo Governo do Rio para sua realização, o Forte de Copacabana. “O governador Sérgio Cabral sempre fala que o que temos nas mãos agora é ‘um doce problema’, se referindo a grandes eventos que, de tanto sucesso, passam a oferecer desafios. É o caso da Soccerex, que está crescendo tanto a ponto de o Forte já estar pequeno. Mas o ponto é que a Soccerex é o evento mais representativo dos negócios do futebol no mundo. Este esporte tem a ver com tradição, com paixão, mas agora também se tornou um dos maiores negócios do mundo… Este é um evento que se traduz com resultados para a economia local. Hoje as pessoas já aguardam os investimentos em infraestrutura e mobilidade, isso já sabem, mas há muito mais para conquistar, negócios que estão aí e podem se espalhar pelo Estado inteiro… Vários expositores que vêm para cá estão se instalando aqui, trazendo negócios e tecnologia que não tínhamos ainda. Por isso, quero criar com a Soccerex um circuito, um vínculo, que seja permanente depois da Copa”, observou Lins, anunciando a intenção de manter relação com o evento a partir de 2014, quando a Soccerex deve passar a acontecer na Rússia, sede da Copa de 2018.

A expectativa de melhor aproveitamento do fluxo financeiro da Copa no Brasil frisada por Márcia Lins foi ecoada por Sergio Waib, da XYZ. “Hoje o Brasil é o segundo maior produtor de alimentos, o terceiro de minérios e o quinto de veículos”, disse ele. “Para nós, da XYZ, o futebol tem a pujança dessas indústrias e pode gerar muita riqueza para o país. E a Soccerex é o exemplo mais bem sucedido do mundo de como isso pode ser alcançado. Com certeza o futebol vai ajudar o desenvolvimento da economia e também contribuir com uma melhor distribuição de renda, de negócios. É por isso que a XYZ se associou à Soccerex no Brasil”.

Um exemplo da distribuição dos negócios que o futebol – mais especificamente a Copa – pode realizar é a cidade gaúcha de Bento Gonçalves. No encontro desta terça-feira a secretária de turismo da cidade, Ivane Favero, presenteou Zagallo e Revie com camisas do Esportivo – clube do Campeonato Gaúcho. Revie recebeu uma camisa com o número 10 e Zagallo, como não poderia deixar de ser, com o número 13. Bento Gonçalves está em campanha para se tornar um dos campos-base – locais onde as seleções poderão realizar treinos, amistosos ou simplesmente se hospedar. Mais do que uma honraria, a distinção atrai negócios e divulgação internacional em uma proporção poucas vezes conhecida pela maioria das municipalidades nacionais. Nessa disputa, Bento enfrenta a concorrência de mais de 140 cidades brasileiras. Os membros da mesa também receberam garrafas de vinho da marca Wines of Brazil (com o selo do Ibravin – Instituto Brasileiro do Vinho), produzidos na região.

Representantes governamentais – Duncan Revie lembrou que o objetivo da Soccerex é unir profissionais de todos os segmentos do futebol, visando fomentar a realização de negócios. Boa parte do montante ficará no Brasil. “A Soccerex é uma plataforma construída para maximizar as oportunidades. Por exemplo, teremos dez grandes representações comerciais enviadas por governos estrangeiros. Eles vêm ao Rio para negociar, assim como os mais de 4.000 representantes de clubes, federações, patrocinadores… a imprensa do mundo todo estará aqui. Hoje sabemos que estamos crescendo entre 15% e 20%. Tudo isso significa aumento no volume de negócios também”. No evento de 2010 foi realizado o equivalente a R$ 150 milhões em negócios na Soccerex. Dentro da projeção de Revie, este número crescerá para algo entre R$ 170 e R$ 180 milhões.

Dennis Brueggemann, presidente e diretor administrativo da Special Olympics na América Latina, anunciou que a entidade “está em negociações adiantadas” para realizar em 2013 a primeira competição no estilo Copa do Mundo para pessoas com capacidades intelectuais diferenciadas. “Este é um bom momento para o Brasil sediar uma competição como a nossa, e queremos fazê-la aqui no Rio”, disse Brueggemann. “A nossa competição atinge as pessoas mais de perto (do que um evento profissional comum), pelo envolvimento dos atletas especiais, e é uma forma de deixar um outro tipo de legado relacionado ao esporte”.

A competição – que deve ser chamada de Copa de Futebol Unificado da Special Olympics – reunirá equipe formadas por atletas normais e pessoas com capacidades intelectuais diferenciadas. Vai também seguir todos os protocolos da Copa do Mundo FIFA, com eliminatórias em todos os continentes. “São todos atletas da mesma faixa etária, entre 16 e 23 anos. Ainda não realizamos um grande evento na América Latina, então as pessoas ainda não nos conhecem bem. Mas se você vir estes times jogando, não perceberá diferença alguma entre um atleta e outro. Já estamos realizando uma Copa América em Bogotá (Colômbia), que vai selecionar cinco países para o torneio de 2013″, detalhou Brueggemann.

Mais emoção – Se a emoção abriu o encontro, também o encerrou. Revie e Brueggemann assinaram um acordo de parceria no qual a Soccerex usará seus vários eventos, atividades e canais de mídia para promover a causa da Special Olympics e divulgar seus diversos projetos em todo o mundo. Após a assinatura foi convidado para subir ao palco o atleta especial Breno Viola, de 31 anos. Judoca da Seleção Brasileira e representante nacional na Special Olympics, Breno surpreendeu com seu discurso abordando as dificuldades dos esportistas brasileiros. O atleta chorou – e também arrancou lágrimas de alguns membros da plateia – ao lembrar do drama de Rodrigo Sampaio, judoca medalha de ouro na Olimpíada de Barcelona (1992). Viola tinha 12 anos na época. “Rodrigo recebeu a notícia que seu irmão havia morrido pouco antes de ganhar a medalha”, contou Viola. “Lembro que ele fez um juramento: ‘Agora eu tenho uma missão aqui. Tenho que ganhar essa medalha para homenagear meu irmão’… Desculpem as lágrimas, mas como atleta essas coisas são difíceis de lembrar”. Sampaio foi o único medalhista ouro individual do Brasil naquela Olimpíada.

O programa completo da Soccerex 2011 pode ser encontrado em http://www.mysoccerex.com/GC11_Conference_Programme_PORT.pdf.

A Soccerex Global Convention é um evento de negócios com cinco dias de duração, que também consiste de uma exposição, uma abrangente agenda de seminários, oportunidades de networking, um festival de futebol de dois dias e um jantar de gala – atividades que acontecerão no Forte e na Praia de Copacabana. Mais de 4.000 participantes irão comparecer à Soccerex no fim deste mês, incluindo representantes de clubes, marcas, patrocinadores, cidades-sede, ligas e federações, órgãos governamentais, fornecedores de infraestrutura, agências, imprensa internacional, entre outros.

via XYZ LIVE PRESS

Category: MarketingMercadoNegóciosSoccerex

Tags: