Por naming rights da Arena, Palmeiras tenta se aproximar do Oriente Médio

Mesmo em meio às polêmicas que envolvem a construção da Arena Palestra Itália – as principais dizem respeito ao memorial descritivo, seguro da construção e obrigações da construtora – o Palmeiras está buscando soluções para tornar o projeto lucrativo desde já.

Nesta semana, o clube pode fechar um acordo de naming rights para seu novo estádio. A preferência é por uma empresa de Dubai – especula-se a Emirates Airlines, que já tem um contrato do mesmo teor com o Arsenal, da Inglaterra – que pagaria ao Palmeiras R$ 70 milhões por um período de exposição de sete anos.

Caso confirmada, a escolha se confirmaria fortemente estratégica, pois aproximaria o Palmeiras do mercado de futebol do Oriente Médio, um dos mais ricos do planeta – e que realizará, inclusive, a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Fonte: GE.com

Thiago Zanetin (@th_dellascala) tem 25 anos e trabalha como redator publicitário. Fanático seguidor do Hellas Verona, espera ansiosamente pelo dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar nas séries maiores.

Category: Negócios

Tags: