Especial Soccerex | Com novo estádio, Independiente busca o marketing para voltar as conquistas

O Futebol Marketing esteve presente como parceiro de mídia na Soccerex Global Convention, o maior evento de negócios do futebol que foi realizado entre os dias 26 e 30 de novembro no Rio de Janeiro.

Entre vários presentes estava o Club Atlético Independiente, o clube argentino que possui o maior número de Copas Libertadores na história, sete títulos.

Tentando entender porque a equipe de Avellaneda não consegue ter o sucesso alcançado no passado, principalmente nos anos 70 e 80, quando conseguiu ser o mais vencedor do continente, e onde o marketing e comunicação podem ajudar nisso, conversamos com Paula Ricciuti, do marketing do clube. Segundo ela, este departamento na verdade acaba de nascer e tudo está sendo realizado após a construção do novo estádio, o Libertadores da América.

Nele foi investido todo o dinheiro da venda do craque Sergio Agüero, que se transferiu para o Atlético de Madrid por quase 30 milhões de Euros. Para o novo estádio, o Rojo ainda estuda a possibilidade de naming rights, assim como o maior investimento de empresas no clube.

Longe dos títulos, no ano passado a conquista da Copa Nissan Sulamericana veio como uma grande surpresa, já que não há dinheiro para grandes contratações e a manutenção de um plantel forte. Trazer o ex-capitão e ídolo Gabriel Milito serviu mais como motivação para os torcedores do que para resultados realmente efetivos. A verdade é que o Independiente trabalha hoje para se estruturar de dentro para fora. Estádio, aporte financeiro, estrutura em todos os departamentos do clube e depois sim, o investimento em jogadores para montar uma equipe forte. Diferente do que acontece hoje no Brasil, onde primeiro busca-se que empresas e patrocinadores possam trazer grandes jogadores, mas pouco se faz em outras áreas necessitadas.

Este é o atual Independiente, um clube que espera com o seu novo estádio trazer maior investimento para o marketing e a estrutura do futebol profissional. Agora resta saber se este planejamento a longo prazo e a falta de títulos agrada a torcedores e sócios do eterno Rey de Copas.

Category: NegóciosSoccerex