Arena Palestra Itália: Palmeiras rompe com a fiscalizadora Tessler

O Palmeiras anunciou oficialmente o seu rompimento com a empresa Tessler Engenharia, então responsávelpela fiscalização das orbas da Arena Palestra Itália. A determinação partiu do mandatário do clube, Arnaldo Tirone, sucessor de Luiz Gonzaga Belluzzo (em cuja administração o contrato foi celebrado), empossado há menos de três meses.

Esta é a primeira de uma provável série de intervenções que a atual administração palmeirense fará nos assuntos que tangem o futuro estádio do clube: para breve, está prevista uma nova apreciação do contrato de construção, assinado junto à multinacional WTorre, pelo Conselho de Orientação e Fiscalização -COF.

Desde que assumiu, a nova dirigência palmeirense tem buscado tomar atitudes que remediem a caótica situação financeira do clube. O estádio, nesse sentido, tornou-se um ponto crítico: sem casa desde a metade da última temporada, o Palmeiras tem perdido receitas substanciais em bilheteria nos jogos em que atua como mandante – exceção feita à campanha na Copa Sul-Americana de 2010 – na grande São Paulo.

Uma solução de momento seria transferir partidas do clube para o interior do Estado, onde o Palmeiras tem grande número de torcedores e seria considerado uma atração; todavia, até esta alternativa carece de estudos, pois implicaria em maiores custos logísticos e operacionais.

Thiago Zanetin (@th_dellascala) tem 25 anos e trabalha como redator publicitário na Babenko. Fanático seguidor do Hellas Verona, espera ansiosamente pelo dia em que as verdadeiras cores gialloblù da cidade voltarão a brilhar nas séries maiores.

Category: Negócios

Tags: